Informativo “O Pantokrator” – Edição 42

0

“Conhece-te, aceita-te, supera-te.”Santo Agostinho

Caro leitor;

Já há muito tempo atrás, Sócrates (479-399 a.C.), filósofo grego, extraiu uma frase desafiante de uma antiga inscrição, o “conhece-te a ti mesmo”, que não só orienta ao autoconhecimento, mas também ao conhecimento do mundo e da verdade. Depois de muito tempo, Santo Agostinho veio aperfeiçoar essa máxima, dizendo que não se trata de apenas se conhecer, mas também de se aceitar e superar. Creio que isso tudo, vise uma vida mais equilibrada e feliz, na relação consigo mesmo, com o outro e com a natureza. Sim, muito bem! Mas como? Como posso me conhecer apenas a partir de mim mesmo? Não seria esse um conhecimento parcial? E se consultássemos também outras pessoas? Também não seria parcial, sendo que olhamos os outros a partir de nós mesmos? Então, quem seria um guia seguro nessa viagem trabalhosa e profunda que pode durar toda uma vida? Quem, senão Deus pode nos mostrar esse caminho e trilhá-lo juntamente conosco? Ele, que nos criou e sabe muito mais de nós do que nós mesmos? E que, na verdade, é a felicidade que buscamos?

espelho-do-monge

Deus, que é plenamente feliz, quer nossa felicidade e por isso nos criou, para participarmos de Sua felicidade que é a Sua glória! Nos conhecermos, então, para encontrarmos em nós esse Amor Verdadeiro, fonte da felicidade, é caminho sábio e eficaz. Nos conhecermos a partir de Deus, guiados por Ele, para encontrá-Lo em nós, é sem dúvida fonte de maturidade, cura, aceitação e superação! Na busca sincera desse autoconhecimento, conquistamos um equilíbrio que nos permite uma melhor qualidade de relacionamento conosco, com os outros, com a natureza e com o próprio Deus!

FAÇA AQUI O DOWNLOAD DO INFORMATIVO!

Foi nessa esperança que escrevi “O Espelho do Monge”! Uma aventura fictícia, que visa levar o leitor a percorrer um caminho inusitado e surpreendente, ao gosto pelo autoconhecimento e a um encontro que pode mudar toda uma vida! “O Espelho do Monge” é uma história de esperança e coragem, de aceitação e superação, de romance e suspense, de buscas e descobertas! É uma história que endossa Sto. Agostinho, quando ele diz “Nada estará perdido enquanto estivermos em busca.”

Se começamos com Sto. Agostinho, terminemos também com ele! Deixo aqui, então para reflexão, uma frase fruto de uma de suas maravilhosas descobertas, o que foi também “ O Espelho do Monge” para mim:
“Ser cristão não é conquistar Cristo, mas deixar-se conquistar por Ele. Deixa que Ele conquiste em ti, que Ele conquiste para ti, que Ele te conquiste.” Santo Agostinho.
E felizes descobertas!

Rosana  Vitachi
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

ABAIXO VOCÊ PODE LER ON LINE O INFORMATIVO O PANTOKRATOR

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

dois × 3 =