Informativo “O Pantokrator” – Edição 47

0

Recristianizar o Natal para seu verdadeiro sentido

O que você pensa ao falar de Natal? Quais são as primeiras imagens que vem à sua cabeça? Talvez poderíamos fazer um teste, do tipo destes que existem, onde respondendo perguntas você descobre qual sua relação com alguma coisa. Então vamos colocar três colunas: a esquerda: presentes, Papai Noel, viagem, boa comida; no meio: família, amigos, luzes e a árvore de Natal; a direita: Menino Jesus, Sagrada Família, solidariedade, Missa de Natal. No resultado, quanto mais à direita estiver mais próximo estará do sentido do Natal.

 natal

A verdade é que o Natal se tornou um tempo de contradições, e mesmo nós cristãos somos levados pelas correntezas do contraditório. Mistura-se o maravilhoso do mistério no qual Deus se faz um de nós com o egoísmo do consumismo, comilanças e extravagâncias. Talvez deveríamos fazer como os primeiros cristãos, que cristianizavam os espaços, templos e costumes pagãos, ou seja, temos que recristianizar o Natal.

FAÇA AQUI O DOWNLOAD DO INFORMATIVO!

Recristianizar o Natal, seria resgatar seu verdadeiro sentido. “Deus amou tanto o mundo que nos deu o Seu Filho único”. Isso é Natal! Amor imenso de Deus pelos homens, que nos dá seu Filho. A humanidade ganha um filho, ou melhor O Filho. Esse filho não é mais um dentre os bilhões que surgiram, mas é O Filho, porque é o próprio Deus. O amor, a solidariedade a compaixão de Deus é tão grande que agora Ele é um Filho do homem, Ele é irmão, amigo, Ele é O Salvador e Ele está conosco. Recristianizar o Natal é resgatar a densidade de mistério, manifestar a beleza e realizar o bem que se esconde e se revela no Natal. Concretamente e paralelamente, então é preciso três coisas práticas: celebrar, na missa, o nascimento de Jesus, rezar e contemplar esse mistério e o mais importante é deixar que ele nos converta.

Nos converta a quê? Ouso dizer que Natal é tempo de “tornar-se Natal”. Tornar-se Natal é fazer o que Deus fez: amar o mundo e os homens e, fazendo-se presente na vida deles, ir de encontro às suas necessidades. Por isso o Natal é tempo de tornar-se mais irmão na família e mais próximo dos sofredores.

André Luis Botelho de Andrade
Fundador e Moderador Geral da Comunidade Católica Pantokrator

ABAIXO VOCÊ PODE LER ON LINE O INFORMATIVO O PANTOKRATOR

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

cinco × um =