Home Formações Espiritualidade Mulher: a eternidade da humanidade

Mulher: a eternidade da humanidade

-

Acredito que a identidade da mulher é essencial para a identidade de toda a humanidade. Nenhuma categoria humana carrega em si um dom tão elevado e sublime. O que ela faz é realmente digno, por assim dizer, dos “deuses”. Quem poderia dar a vida a outro ser? Somente o Criador. Mas o Criador deu a algumas criaturas a incomparável missão de: gerar, gestar, dar à luz, educar. O homem também participa desse dom, mas como coadjuvante. O ator, cheio de dons, graça, beleza, enfim, a estrela da humanidade é a mulher.

a-flor-da-peleA maternidade é o que melhor define a mulher. Daí decorrem inúmeros dons que a tornam especial em todos os campos: a sensibilidade, a visão ampliada, a fortaleza (as mulheres, de frágil não têm nada!), paciência, delicadeza e tantos dons; e por que não lembrar que os dons são tantos que formam sua estética, vislumbre de uma beleza divina que encanta os homens desde quando o primeiro a viu? [1]

É verdade, o ser mulher tantas vezes não foi valorizado. No machismo que imperou tanto tempo na história, a identidade feminina foi relegada ao segundo escalão, e só tinha valor o padrão masculino de trabalho, de personalidade e de sociedade, e sua missão doméstica, tão sem valor, caía nas raias do ridículo. Tempos de mudanças tardou, mas chegou. Porém chegou como uma reação, e não uma ação, um novo “ísmo”. O feminismo ao invés de elevar a dignidade do feminino, chancelou sua efemeridade, e pôs em busca de uma nova identidade, mas uma identidade masculinizada, esvaziada de sua beleza. A essência do ser mulher, na maternidade, na realeza do lar, na sensibilidade e beleza continua sendo desprezada ou explorada. Hoje temos uma pergunta a fazer: onde está o feminino, despretensioso de lucros, de poder e conquistas, mas que simplesmente nos abraça em sua ternura e nos faz sentir gente?

Nesta pequena reflexão, digo às mulheres: sejam mães e isso é tudo.Toda sua fecundidade como pessoa, esposa, trabalhadora etc, tudo vem daí. Mesmo que você, mulher, não tenha um filho biológico, sua maternidade pode se realizar de diversas formas, porque todos querem e precisam de mães. Que pena ver esse dom tão desvalorizado e sufocado numa mentalidade feminista que tenta fazer da mulher um homem com genitália feminina e seios! A “mulher executiva” é bem-vinda ao mundo, mas uma mulher não poderia deixar que ninguém roubasse sua soberania sobre seus filhos, sua realeza sobre seu lar, enfim, seu dom materno sobre a humanidade. Uma mulher que construa mil prédios, que administre multinacionais, que descubra novas tecnologias não vale uma mulher que é mãe de verdade. Todas essas coisas, por mais grandiosas que pareçam, passam; somente a vida humana é eterna, e essa eternidade só é descoberta sob os braços de uma mulher, de uma mãe.

A humanidade sem a mulher é uma humanidade sem eternidade, e o ser humano sem eternidade se desfigura, é um animal que se torna escravo das coisas efêmeras e passageiras. A Mulher é a chave da humanidade, sem ela tudo se desfigura; sem ela ninguém sabe de si mesmo: o homem, o jovem, a criança, o idoso, a família e, por fim, a própria mulher. Sem ela estamos todos perdidos. Não estaria aí uma fonte de tantas crises sociais e familiares? Enquanto faltar a mulher, sobrarão vícios e malandragens. Após tempos de machismos e feminismos, a humanidade espera que essa gigante, a mulher, a mãe se levante, nos abrace e diga a cada um de nós quem realmente somos. Então, Deus, querendo restaurar a eternidade dos homens, querendo salvá-los, deu a eles – a nós – uma mãe. Maria é essa Mãe Santíssima que toma sob si cada filho e filha, enche-nos da ternura de Deus e assim, na graça de Seu Filho Jesus, restaura nossa eternidade e nos ensina novamente a ser gente de verdade, ser gente grande, um filho de Deus.

[1] Gn 2,23.

André L. Botelho de Andrade
Fundador da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

EDIFICANDO A FÉ NOS CORAÇÕES

Ao tornar-se um Construtor da Fé você participa da Obra de Pantokrator e constrói a fé no coração de milhares de pessoas mensalmente atingidas pela nossa Obra. E ainda colabora na estrutura missionária e na formação dos sacerdotes da Comunidade Pantokrator.

Ao tornar-se um Construtor da Fé você participa da Obra de Pantokrator e constrói a fé no coração de milhares de pessoas mensalmente atingidas pela nossa Obra. E ainda colabora na estrutura missionária e na formação dos sacerdotes da Comunidade Pantokrator.

×