Home Formações Familia Se Deus vos pedir um filho

Se Deus vos pedir um filho

-

Gostaríamos de dizer-vos hoje, queridos esposos, e mais que dizer, gostaríamos de lembrar-vos uma palavra que desde sempre tem sido a honra da família e dos esposos cristãos. Esta palavra é a ‘parte de Deus’ no banquete familiar, uma parte que Jesus às vezes quer reservar para Si, como amigo, e quase como um necessitado de ajuda.

Jesus, que abençoou vossa união, tornou fecundo o vosso lar, e fez crescer ao pé de vossa oliveira os alegres brotos de vossas esperanças, passará, talvez nessa hora que somente Ele sabe, para bater à porta de vossas casas, assim como um dia passou à beira do lago de Tiberíades e chamou a segui-lO os dois filhos de Zebedeu. Pensai, queridos filhos e filhas, que da família fundada segundo o desígnio divino na legítima união do homem e da mulher, Cristo e a Igreja universal extraem os ministros e os apóstolos do Evangelho, os sacerdotes, os arautos que apascentam o povo cristão e atravessam os oceanos para iluminar e salvar as almas. O que farei vós se o divino Mestre vier a pedir a ‘parte de Deus’, ou seja, um ou outro dos vossos filhos e filhas, que Ele se tenha dignado escolher para fazer dele um sacerdote, um religioso ou uma consagrada? O que respondereis quando, recebendo suas confidências filiais, vos manifestarem as santas aspirações que despertou em seus corações, a voz dAquele que amorosamente lhes murmura ‘Queres?’ Suplicamo-vos em nome de Deus: não, não fecheis numa alma a escuta do chamado divino.
Se um dia Deus vos fizer a grande honra de chamar um de vossos filhos ou filhas para o seu serviço, sabei apreciar o valor e o privilégio de tamanha graça, para o filho e a filha escolhidos para vós e para a vossa família inteira. É um grande dom do céu que entra em vossa casa, é uma flor crescida em vosso sangue que vós ofereceis sobre o altar para que viva consagrada ao senhor e às almas. Quantos sacrifícios, quantas orações elevarão por vós, pelos seus irmãos e irmãs! Essas orações acompanharão cada dia os vossos passos, vossas ações e necessidades, se farão mais ardentes e freqüentes nas horas difíceis e tristes; vos seguirão e vos confortarão em todo decorrer das vossas vidas, até o último suspiro, inclusive até o além!
Não creiais que estes corações que se deram inteiramente a Nosso Senhor, a Seu serviço, devam amá-los com amor menos forte ou menos terno: o amor de Deus não nega nem destrói a natureza, mas aperfeiçoa e exalta a uma esfera superior, onde a caridade de Cristo e o palpitar do coração humano se encontram.
Se a dignidade e a austeridade da vida sacerdotal ou consagrada exigirão a renúncia a certas manifestações de afeto, não tenhais dúvida: este mesmo afeto não diminuirá nem se esfriará, mas da renúncia tirará um ardor mais intenso e mais profundo e se verá mais livre de todo egoísmo. Só Deus compartilhará esse coração convosco.
Não temais o dom de uma santa vocação que desce do céu entre vossos filhos. Para quem crê e se eleva na caridade, não constitui acaso um conforto, um orgulho e uma felicidade o ver no altar o próprio filho, que vestido com os ornamentos sacerdotais, oferece o sacrifício incruento e pede a Deus por seu pai e sua mãe? Não é um consolo que faz vibrar as íntimas batidas do coração de mãe, o ter uma filha consagrada a Cristo, que O serve e O ama?
Quantos cuidados por vós, por vossos filhos, por vossa felicidade no coração do sacerdote que vos visita e está próximo de vós? De que família saiu este sacerdote? De onde veio para estar entre vós? Quem o enviou a vós? Quem lhe infundiu o amor paternal a vós, a palavra e o conselho amigo? Envia-o a Igreja. Envia-o Cristo.
Onde estaria a altura do vosso espírito cristão, se quisésseis subtrair-vos à honra de cooperar e ajudar também vós nesta obra, não somente com os auxílios materiais, mas ainda com o dom mais precioso dos filhos que Deus vos pedisse para a propagação da fé e da Igreja Católica?
Ajudai a Igreja, Esposa de Cristo, queridos esposos. Ajudai a Cristo, Salvador dos homens, também com os filhos do vosso sangue. Dai a Deus a parte da bênção que Ele pede de vosso lar.”

 

Discurso do Papa Pio XII aos esposos
– 25 de março de 1942.

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

EDIFICANDO A FÉ NOS CORAÇÕES

Ao tornar-se um Construtor da Fé você participa da Obra de Pantokrator e constrói a fé no coração de milhares de pessoas mensalmente atingidas pela nossa Obra. E ainda colabora na estrutura missionária e na formação dos sacerdotes da Comunidade Pantokrator.

Ao tornar-se um Construtor da Fé você participa da Obra de Pantokrator e constrói a fé no coração de milhares de pessoas mensalmente atingidas pela nossa Obra. E ainda colabora na estrutura missionária e na formação dos sacerdotes da Comunidade Pantokrator.

×