O “social gifting”, nova tendência de presente de casamento

0

Um casal que irá se casar este ano decidiu romper a tradição dos presentes de casamento. Em vez de montar uma lista de presentes em sua loja favorita ou pedir aos convidados que contribuam para uma lua-de-mel inesquecível, Daniel Lockwood e Katy Darcy estão indicando aos convidados o “social gifting”.

A tendência está ganhando força à medida que noivas e noivos querem dar mais significado humano às suas núpcias. Com a maioria dos casais se casando ao redor dos 30 anos, eles já saíram da casa de seus pais e têm o enxoval necessário, além de renda, de modo que suas necessidades e prioridades estão em outro lugar. Esse é o caso de Lockwood e Darcy, que decidiram “apenas pedir às pessoas para serem mais atenciosas”.

Eles fazem parte de uma geração de homens e mulheres que estão voltando as costas ao materialismo e ao excesso de consumo e optando por usar seu dia especial para promover o bem.

No “social gifting” – esse novo estilo presentear –  os convidados do casamento comprometem-se a realizar um ato de bondade, doar seu tempo para uma instituição de caridade, ajudar um vizinho idoso com algumas tarefas, ou até mesmo recolher o lixo em alguma área local.

Através do site de presentes de casamento Prezola, os casais podem se inscrever e criar compromissos significativos para seus convidados. O serviço é gratuito.

A noiva Darcy diz: não tem que ser um grande gesto; poderia ser tão simples quanto prometer tentar reduzir o desperdício de alimentos.

O diretor executivo do Prezola, Dom Beavon, explicou ao The Times: “O casal pedir a você como presente de casamento que você mude seu comportamento de alguma forma, por exemplo, fazendo algo de caridade, esse é o tipo de coisa que estamos começando a ver”.

Embora não haja garantias de que os convidados cumpram suas promessas, basta que alguns convidados realizem suas boas ações e o casal ficará com a sensação de ter entrado no casamento com o pé direito: colocando a caridade e a bondade em primeiro lugar.

Via Aleteia

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.