Quando as mãos da mãe de um sacerdote chegam ao céu

| 10 de fevereiro de 2019 | 0 Comentários

Voltou a emocionar os internautas, nos últimos dias, uma imagem comovente publicada em 2017 pelo pe. Dave Nix, sacerdote norte-americano: a foto mostra as mãos de uma senhora, durante o seu funeral, com o rosário entre os dedos, apoiadas sobre um pequeno pano de linho chamado manustérgio.

Trata-se de Mariann, a mãe de um sacerdote amigo do padre Dave. Ele comentou na postagem:

“Estou no funeral da mãe de um bom amigo sacerdote. Há muitos anos, esta mulher esteve presente na ordenação sacerdotal do seu próprio filho. Durante aquela Missa de ordenação, as mãos do filho dela foram ungidas com o óleo santo pelo bispo. As mãos foram limpas então por um pano chamado manustérgio”.

O manustérgio é uma das assim chamadas “alfaias litúrgicas“, ou seja, os objetos para uso na liturgia que são feitos em tecido. De linho branco, o manustérgio é uma pequena toalha para a limpeza das mãos do sacerdote.

Prossegue a postagem do pe. Dave, mencionando especificamente o manustérgio usado no rito da ordenação sacerdotal:

“O manustérgio é reservado e apresentado à mãe do sacerdote em sua primeira Missa. Quando a mãe do sacerdote falece, ela é sepultada segurando essa alfaia, agora envolta nas mãos dela mesma, para simbolizar diante de Deus que ela não chegará à presença d’Ele com as mãos vazias. Ela chega à presença de Deus tendo entregado o seu próprio filho como sacerdote católico. Descanse em paz, Mariann”.

De fato, uma antiga tradição nos diz que quando essa mãe se apresentar perante Deus, Ele dirá a ela:

“Eu te dei a vida. O que tu me deste?”.

Ela então entregará a Deus o manustérgio e Lhe responderá:

“Eu te entreguei, Pai, o meu filho como Teu sacerdote”.

Via Aleteia

GOSTOU? COMPARTILHE EM SUAS REDES SOCIAIS!

Tags: , ,

Category: Formações

Deixe um comentário

Eventos Campinas Informações