Home Artigos Pantokrator "Dai-me almas e ficai com o resto"

“Dai-me almas e ficai com o resto”

-

SANYO DIGITAL CAMERAHoje, 31 de janeiro, a Igreja faz memória de São João Bosco, ou Dom Bosco – padroeiro e pai da juventude. Em sua grande sede em ajudar os jovens e salvar suas almas, Dom Bosco fundou a congregação dos Salesianos. Que tinha muitas de suas regras espelhadas na vida de São Francisco de Sales, santo de devoção de Dom Bosco.

Sua paixão pelos jovens

Sua sede por salvar almas era tão grande, principalmente dos seus jovens filhos espirituais, que ele não media tempo ou esforços para educá-los para a santidade. Justamente dessa dedicação veio a frase tão repetida por seus filhos espirituais: “Dom Bosco, educai-nos para a santidade”.

A dedicação foi tamanha que um dos seus filhos espirituais, Domingos Sávio, que fora aluno de Dom Bosco no oratório, foi elevado as honras do altar, graças ao seu desejo pela santidade e a sua grande aversão ao pecado. São Domingos Sávio é o padroeiro dos acólitos, e uma das suas frases mais conhecidas é: “Antes morrer do que pecar”.

Os sonhos proféticos

Deus falava muito com Dom Bosco através do sonhos. Certa vez, ele viu um dos seus filhos espirituais do purgatório. Tudo porque o jovem não havia devolvido o livro que emprestou de um amigo. No dia seguinte, ao questionar o jovem sobre o sonho, o mesmo disse que tinha gostado muito do livro e achou que não teria problemas demorar um pouco mais para devolver.

Este sonho foi um grande aviso para Dom Bosco, tanto que a partir daquele momento todos da congregação salesiana passaram a ter o hábito de fazer o “retiro da boa morte”. Onde cada um faz uma vistoria em seus pertences e se desfaz tudo que possui em excesso e devolve tudo que não lhe pertence. Tudo isso, para que estejam preparados para uma morte santa e tranquila.

Dom Bosco, em uma de suas viagens à América do Sul, certa vez, teve um sonho profético sobre o Brasil.

“Eu enxergava nas vísceras das montanhas e nas profundas da planície. Tinha, sob os olhos, as riquezas incomparáveis dessas regiões, as quais, um dia, serão descobertas. Eu via numerosos minérios de metais preciosos, jazidas inesgotáveis de carvão de pedra, de depósitos de petróleo tão abundantes, como jamais se acharam noutros lugares.

Mas não era tudo. Entre os graus 15 e 20, existia um seio de terra bastante largo e longo, que partia de um ponto onde se formava um lago. E então uma voz me disse, repetidamente: ‘Quando vierem escavar os minerais ocultos no meio destes montes, surgirá aqui a Terra da Promissão, fluente de leite e mel. Será uma riqueza inconcebível”

A profecia se dá sobre o território que hoje se estende entre Mato Grosso e vai até Goiás. Segundo Dom Bosco, mais do que riquezas minerais, esta terra estava destinada e dar a Igreja Católica homens e mulheres santos, trazendo um novo vigor para a Igreja Católica no Brasil.

Temos na figura de Dom Bosco o cumprimento de uma profecia: um sacerdote segundo o coração de Cristo. Há quem diga que nunca houve um jovem que recorresse à intercessão de Dom Bosco e não obtivesse a graça. Afinal, como dizia o pai da juventude: “Basta que sejais jovens para que eu vos ame profundamente”.

Dom Bosco, educai-nos para a santidade!

Gustavo Souza
Postulante da Comunidade Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

EDIFICANDO A FÉ NOS CORAÇÕES

Ao tornar-se um Construtor da Fé você participa da Obra de Pantokrator e constrói a fé no coração de milhares de pessoas mensalmente atingidas pela nossa Obra. E ainda colabora na estrutura missionária e na formação dos sacerdotes da Comunidade Pantokrator.

Ao tornar-se um Construtor da Fé você participa da Obra de Pantokrator e constrói a fé no coração de milhares de pessoas mensalmente atingidas pela nossa Obra. E ainda colabora na estrutura missionária e na formação dos sacerdotes da Comunidade Pantokrator.

×