Festa São Filipe e São Tiago, discípulos e apóstolos de Jesus Cristo

Celebramos na liturgia de hoje, com grande alegria, a festa dos Apóstolos São Felipe, testemunha do Senhor (cf. Jo 1, 45-46), e São Tiago, chamado “o Menor” (cf. Mc 15, 40), parente de Jesus (cf. Mc 6, 3; Gl 1, 19). Motivo é, portanto, de grande louvor a Deus a festa que celebramos, pois, assim como aos outros apóstolos, devemos a eles o depósito da fé que recebemos — porquanto Aquele que era desde o princípio, o que eles ouviram e viram, o que contemplaram e suas mãos apalparam nos foi anunciado, para que com eles, por meio do Espírito Santo, estivéssemos em comunhão com Pai e o Filho (cf. 1 Jo 1, 1-3).

‘Mostra-nos o Pai e isso nos basta’ (Jo 14,8)

Filipe nasceu em Betsaida, e o Evangelho de São João é que nos apresenta dados a respeito de seu santo testemunho. Jesus passou, chamou-o e ele disse ‘sim’ com a vida.

Ele foi ‘canal’ para que São Bartolomeu também se tornasse discípulo de Cristo. Durante o acontecimento da multiplicação dos pães, Filipe também participou deste milagre (foi para Filipe que Jesus perguntou como se faria para alimentar aquela multidão).

Na Santa Ceia, o apóstolo Filipe é quem pede a Jesus: ‘Mostra-nos o Pai e isso nos basta’ (Jo 14,8). Filipe estava em Pentecostes com a Virgem Maria e os outros apóstolos. São Clemente de Alexandria nos diz que ele foi crucificado. Que honra para os apóstolos morrerem como o seu Senhor!

Festa São Filipe e São Tiago, discípulos e apóstolos de Jesus Cristo

São Tiago também foi martirizado, por volta do ano 62. Ele que nasceu em Caná, filho de Alfeu, familiar de Nosso Senhor Jesus Cristo. E foi um dos doze apóstolos. Nos Atos dos Apóstolos encontramos ele como o primeiro bispo de Jerusalém. Tiago recebeu mais de uma visita de São Paulo e foi reconhecido como uma das colunas principais da Igreja, ao lado de São Pedro e São João. Uma das cartas do Novo Testamento é atribuída a ele. E, nela, o apóstolo nos ensina que a fé sem obras é morta e que é preciso deixarmos que o Espírito Santo governe a nossa língua.

O martírio não está centrado no sofrimento, mas no amor a Jesus Cristo que supera essa vida.

São Filipe e São Tiago, rogai por nós!

Via Cancao Nova

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.