Memória de São Juan DiegoA Igreja celebra hoje a memória de São Juan Diego, índio mexicano à quem a Virgem Santíssima apareceu, pela primeira vez, em um sábado, 9 de dezembro de 1531. Apesar de sua recente conversão e idade avançada, São Juan era homem de virtudes extraordinárias, tinha um coração puro e simples como o das crianças às quais pertence o Reino dos Céus.

Prova desta sua pureza admirável foi a humildade com que ele, instado pela Virgem Santíssima a pedir ao Bispo local que construísse um templo em honra dela, reconheceu não ser mais do que um pobre indígena, que nada poderia conseguir de uma autoridade eclesiástica tão elevada.

 

Outro indício de sua santidade foi o cuidado que ele dispensou a seu tio enfermo, em favor de cuja salvação ele não receou ir à igreja mais próxima, para providenciar-lhe os últimos sacramentos, em vez de comparecer, como prometido, a outra aparição de Nossa Senhora. Foi então que a Virgem Santíssima dirigiu-lhe palavras que vêm atravessando os séculos e enchendo-nos o coração de esperança: “Por que te preocupas? Não estou aqui? Não sou eu tua Mãe dadivosa?” Que São Juan Diego interceda hoje por nós e nos alcance daquela que tanto o confortou a graça de sermos, como ele, devotos de Maria e caridosos com nossos irmãos.

São Juan Diego, rogai por nós!

Via: CNP

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.