Arcebispo de Barcelona elogia resolução do Parlamento Europeu sobre respeito à liberdade religiosa

0

Barcelona (Segunda-feira, 07-02-2011, Gaudium Press) O arcebispo de Barcelona, Cardeal Lluís Martínez Sistach, elogiou a aprovação de uma resolução pelo Parlamento Europeu que pede que seja respeitada a liberdade religiosa, principalmente de grupos minoritários em países onde há uma confissão religiosa majoritária. Segundo o purpurado, “é uma resposta às recentes manifestações do Papa Bento XVI na defesa da liberdade religiosa”.

Através de uma mensagem, divulgada pela arquidiocese de Barcelona, o cardeal reconhece a forma como o Santo Padre, nos últimos meses, defendeu a liberdade religiosa: “É justo reconhecer a forma explícita e valente com a qual o Papa Bento XVI leva a cabo o seu serviço de propor o direito à liberdade religiosa, não somente para os cristãos, como também para todos, e há que se ressaltar esse “para todos”. Para isso, não hesita em alentar o diálogo interreligioso e o compromisso de todas as autoridades religiosas e civis, com o desejo de servir assim eficazmente à dignidade da pessoa humana e da paz”.

Neste sentido, o Cardeal recorda que foi muito significativa a mensagem que o Papa Bento XVI fez, principalmente, pelo Dia Mundial da Paz – celebrado no dia 1º de janeiro – cujo tema central foi “A liberdade religiosa, via para a paz”, e na qual o Santo Padre assinala que são precisamente os cristãos o grupo religioso que vem sofrendo maior número de perseguições por causa da fé.

Sobre a mensagem do pontífice, o arcebispo de Barcelona também destaca que o Papa “oferece um amplo panorama sobre os fundamentos do direito à liberdade religiosa e sobre a necessidade de defendê-la dos riscos e dos ataques, das violações concretas e dramáticas”, mas também “das atitudes negativas ante o fato religioso, que podem ter uma origem ideológica e cultural, mas que chegam a atuações, às vezes silenciosas e sofisticadas, de opções aos crentes e aos símbolos religiosos”.

“A preocupação do Santo Padre pela liberdade religiosa está sempre presente, mas nos últimos meses se fez muito mais viva”, ressalta mais adiante o cardeal Sistach, ao recordar várias das intervenções que nos meses recentes fez o Papa – como a que realizou no Sínodo do Oriente Médio, e suas exortações após os atentados ocorridos no Iraque e no Egito – nas quais o tema da liberdade religiosa ocupam sua atenção.

Por fim, o arcebispo sublinha a iniciativa que já anunciou o Papa Bento XVI de convocar na cidade de Assis um encontro com os principais representantes das diferentes religiões do mundo para uma jornada de oração e para animar um novo compromisso na busca pela paz, tal como o fez há 25 anos o Papa João Paulo II. Esta jornada se realizaria no mês de outubro, precisamente ao se cumprir um quarto de século da iniciativa proposta pelo Papa Wojtyla.

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.