Bispo da Igreja Anglicana desmente participação da igreja em parada gay em São Paulo

1

A parada Gay anuncia ato religioso, marcando encontro com líderes religiosos na Paróquia Santíssima Trindade da Igreja Anglicana no Centro de São Paulo nesta quinta-feira. A Igreja Anglicana do Bispo Robinson Cavalcanti esclarece “Homossexualismo incompatível às Sagradas Escrituras.”

O grupo homossexual abriu o painel “religião e homoafetividade” e o ato inter-religioso com apoio e parceria da Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (APOGLBT) com o tema “Amai-vos uns aos outros. Basta de Homofobia!”

O objetivo deles é de estimular o debate sobre a tolerância à religiosidade de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais e o respeito à laicidade do estado brasileiro.

Segundo a Igreja Anglicana do Cone Sul da América, o grupo terá de forma blasfema o lemba bíblico “Amai-vos Uns aos Outros,” com o presidente da manifestação referindo-se como membro da Igreja Anglicana com trio elétrico com espaço para o segmento “evangélico.”

A Igreja deixa claro a Resolução 1.10 da Conferência de Lambeth de 1998 da Diocese que considera a prática do homossexualismo como “incompatível com os ensinos das Sagradas Escrituras, e dos documentos recentes da Aliança Evangélica e da Associação Brasileira de Educandários Evangélicos, afirmando a normatividade da heterossexualidade.”

A Diocese lamenta que no universo protestante existam “Igrejas” assumidamente homossexuais (Metropolitana, Contemporânea, Inclusiva, etc.), e que haja segmentos denominacionais – inclusive autoproclamados “anglicanos” – que assumam posturas contrárias à Palavra de Deus.

Ela esclarece também que considera que os ditos “evangélicos” ou “anglicanos,” que participam ou lideram esse “lamentável espetáculo hedonista” com financiamento público, não são membros ou congregados da Diocese do Recife, nem com a mesma possuem qualquer tipo de vínculo ou relacionamento.

“Como tem afirmado o nosso Bispo Diocesano, Dom Robinson Cavalcanti: ‘Aqui, nós somos crentes!’” conclui o esclarecimento da Igreja.

Fonte
Christian Post

1 COMENTÁRIO

  1. Esse “bispo” foi excluído pela IEAB, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, oficial e acolhido pela Igreja Anglicana do Cone Sul da América que nada tem a ver com o nosso país. A denominação oficial da Igreja no Brasil não se opõe a parada, e esse “bispo” não pode falar pela igreja do Brasil.

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

3 × 3 =