Santo Padre nomeia dois novos bispos para o Brasil

0

Nesta Quarta-feira, 15 de abril, o Papa Francisco aceitou o pedido de renúncia do bispo de Taubaté (SP), Dom Carmo João Rhoden, após atingir a idade de 75 anos, e nomeou o bispo auxiliar de Belo Horizonte, Dom Wilson Luis Angotti Filho como seu sucessor. Na mesma data, o Papa Francisco nomeou o cônego Edson José Oriolo dos Santos como auxiliar de Belo Horizonte (MG). Dom Oriolo era até o momento atual pároco da Catedral Metropolitana de Pouso Alegre.

novos-bispos

Nascido em Itajubá (MG) em 1964, Edson foi ordenado padre na arquidiocese de Pouso Alegre em 1990. É formado em Filosofia pelo Seminário Nossa Senhora Auxiliadora de Pouso Alegre; e em Teologia pelo Instituto Teológico Sagrado Coração de Jesus, de Taubaté (SP). O novo bispo também é mestre em Filosofia Social pela PUC Campinas.

Além de ter exercido a função de professor em várias disciplinas relacionadas à Filosofia no Seminário da arquidiocese de Pouso Alegre, Edson atualmente é promotor de justiça do Tribunal Eclesiástico da arquidiocese.

O arcebispo de Belo Horizonte (MG), dom Walmor Oliveira Azevedo, enviou mensagem de agradecimento pelo “empenho missionário” do bispo auxiliar, dom Wilson Luis Angotti Filho, nomeado hoje, para a diocese de Taubaté (SP), após acolhimento da renúncia de dom Carmo João Rhoden. Ao recordar a época da nomeação episcopal de dom Wilson, dom Walmor ressalta o trabalho do irmão no episcopado.

“Naquela época, quatro anos atrás, com alegria, recebemos a notícia de sua nomeação como bispo auxiliar da arquidiocese, pois conhecíamos o seu trabalho na diocese de Jaboticabal e na CNBB. Agora, com a sua nomeação como bispo diocesano de Taubaté (SP), temos a certeza de que essa Igreja Particular ganhará um devotado servidor, homem de Deus empenhado em fazer crescer no coração de todos a alegria de crer”, desejou.

Dom Wilson, que atuou como assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB e hoje é membro da Comissão, também divulgou mensagem após sua nomeação. No texto, endereçado “aos irmãos no episcopado Dom Carmo e Dom Antônio, aos Presbíteros e Diáconos, aos Religiosos e Consagrados, às Lideranças leigas e a todo povo da Diocese de Taubaté”, o novo bispo diocesano deseja “exercer o ministério episcopal, unindo-me a todos os que, no passado e no presente, de diferentes maneiras, se dedicaram e se dedicam ao trabalho de evangelização nesta centenária Diocese”.

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.