Audiência Geral: Bento XVI pede o fim do derramento de sangue na Nigéria

0

O Papa Bento XVI voltou a exprimir a sua profunda preocupação pelas notícias provenientes da Nigéria, onde continuam os atentados terroristas dirigidos principalmente contra os cristãos. Durante a habitual audiência geral na manhã desta quarta-feira, na Sala Paulo VI, no Vaticano, o Santo Padre fez mais um apelo pedindo o fim das violências.

“Enquanto rezo pelas vítimas e por aqueles que sofrem, faço apelo aos responsáveis pelas violências, para que cesse imediatamente o derramamento de sangue de tantos inocentes. Faço votos também de uma plena colaboração de todos os componentes da sociedade da Nigéria, e que não se percorra o caminho da vingança, mas todos os cidadãos cooperem para a construção de uma sociedade pacífica e reconciliada, na qual seja plenamente tutelado o direito de professar livremente a própria fé”.

Momentos antes numa Sala Paulo VI repleta de fiéis provenientes de todas as partes do mundo, Bento XVI dedicou a sua catequese à oração que está no início da Carta de São Paulo aos Efésios.

Trata-se de um hino de agradecimento a Deus por tudo o que fez e continua fazendo na história da humanidade. Esta oração – disse o Papa – nos leva a contemplar o desígnio de amor e a ação das três pessoas da Santíssima Trindade.

Bento XVI fez um resumo da sua catequese, proferida em italiano, em várias línguas, entre as quais o português:

Queridos irmãos e irmãs,

Muitas vezes, quando nos dirigimos a Deus é para pedir ajuda numa necessidade. Contudo, a nossa oração deve ser caracterizada não tanto pela petição, como sobretudo pelo louvor, agradecimento, à glorificação a Deus, que é nosso Pai e nos demonstra diariamente o seu Amor. No primeiro capítulo da Carta de São Paulo aos Efésios, temos um significativo exemplo de oração cristã. Aqui, o Apóstolo das gentes bendiz a Santíssima Trindade pela sua ação na história: o Pai, que nos escolheu e nos chamou à santidade antes da criação do mundo, o Filho, que nos remiu pelo seu sangue, e o Espírito Santo, que nos foi dado como penhor da nossa redenção definitiva e da glória futura. Tal é o desígnio amoroso de Deus na história da humanidade e na nossa história pessoal. Na oração nós nos abrimos à contemplação deste grande mistério, e aprendemos a ver os sinais deste desígnio misericordioso no caminho da Igreja, que, com a Palavra e os Sacramentos, nos insere como membros vivos do Corpo de Cristo.

A minha saudação a todos os peregrinos de língua portuguesa, nomeadamente para os fiéis brasileiros da Arquidiocese de Campinas, a quem encorajo a intensificar a vida de oração para vos tornardes homens e mulheres movidos pelo desejo de amar, fazendo brilhar a luz de Deus na escuridão do mundo. E que Ele vos abençoe!

Na conclusão do encontro o Santo Padre concedeu a todos a sua Benção Apostólica.

Rádio Vaticano

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.