CNBB promoveu o primeiro Seminário sobre as Novas Comunidades

0

Terminou neste domingo, 27, em Goiânia (GO), na Casa de Retiros Jesus Crucificado, o 1º Seminário promovido pelas Comissões Episcopais Pastorais para do Laicato e para os Ministérios Ordenados e Vida Consagrada, ambos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), sobre as Novas Comunidades.

Houve a presença de 35 pessoas, entre bispos e representantes de 13 Novas Comunidades ligadas à organização internacional Catholic Fraternity.

A reunião começou com uma missa, presidida pelo bispo de Caraguatatuba (SP), dom Antônio Carlos Altieri, que é bispo referencial do Setor Juventude no Regional Sul 1 da CNBB (São Paulo). O domingo foi dedicado a apresentação das diversas ações que as duas Comissões da CNBB, e seus respectivos setores desenvolvem e vendo neles a possibilidade das Novas Comunidades, a partir dos seus carismas específicos, se integrarem.

O padre Márcio Fabri dos Anjos fez uma reflexão, a partir das inquietações, desafios e dificuldades apresentadas pelos participantes. Ele chamou a atenção para um ponto que parece ser fundamental e que poderá contribuir para novos passos futuros: “não poderá haver comunhão sem participação e é pela participação que se poderá ver a comunhão”.

Houve consenso entre os participantes de que já foram dados muitos passos em direção a uma comunhão afetiva, mas para uma comunhão efetiva só mesmo por meio de uma participação mais ativa na vida eclesial paroquial, diocesana e com as Comissões da CNBB.

Para o bispo de Santarém (PA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, dom Esmeraldo Barreto de Farias, este seminário possibilitou que as Novas Comunidades conhecessem melhor as propostas que a CNBB traz para o trabalho evangelizador e, por outro lado, o seminário foi um momento oportuno e eficaz para conhecer melhor a prática das Novas Comunidades.

Já para Gabriela Dias, do Conselho Geral da Comunidade Católica Shalom, percebeu que este seminário renovou ainda mais o desejo nas comunidades novas de serem colaboradoras dos bispos neste processo de evangelização. Para o padre Wagner Ferreira, formador da Comunidade Canção Nova, este seminário foi uma grande oportunidade de se viver a comunhão eclesial.

Segundo o bispo emérito de Catanduva (SP) e referencial do Setor Leigos da CNBB, dom Antônio Celso Queiroz, “nada substitui a gente conhecer as pessoas, ter uma boa conversa com elas, conviver; enquanto não dermos estes passos não haverá planejamento no futuro, por isso, o encontro foi muito positivo”.

Os representantes das Novas Comunidades foram convidados a participar de uma reunião no próximo mês de abril, junto com o Setor Leigos, visando preparar o Encontro Nacional de Movimentos e Associações Laicais que acontecerá em 2012. Por outro lado, os membros das Novas Comunidades convidaram a representação da CNBB a participar, em julho, na cidade de Fortaleza (CE), do Encontro das Novas Comunidades.

CNBB

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.