Foi aprovada a Lei do Ensino Religioso nas escolas municipais do Rio de Janeiro

0

A aprovação da Lei do Ensino Religioso Confessional e Plural nas Escolas Municipais do Rio de Janeiro vai garantir uma melhor formação para os estudantes, por não desprezar a característica transcendente presente em cada ser humano. Para que a Lei já aprovada se estabeleça é importante que pais e responsáveis manifestem o desejo de que seus filhos cursem a disciplina do Ensino Religioso Católico, no ato da matrícula, mesmo se esta opção não for oferecida por quem prestar atendimento na unidade escolar.

Conforme informações obtidas pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, na Secretaria de Educação Municipal, durante a primeira etapa da matrícula para o ano de 2012, realizada via internet entre os dias 25 de outubro e 25 de novembro, os pais não tinham à disposição a opção de Ensino Religioso para a matrícula dos filhos. Portanto, faz-se necessário que na próxima etapa, que é a presencial, para a efetivação da matrícula, os mesmos manifestem a vontade de que seus filhos cursem a disciplina nas unidades escolares.

“O responsável deve se aproximar da pessoa responsável pela matrícula e expressar-se já como conhecedor da Lei 5.303, e dizer que ele gostaria que o filho tivesse o Ensino Religioso Católico na sua escola. É também em cima dessa percentagem que vai haver as liberações para as vagas dos professores”, explicou o Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro e Animador do Ensino Religioso nas Escolas, Dom Nelson Francelino Ferreira.

Através da Comissão Arquidiocesana de Ensino Religioso, a Igreja Católica no Rio de Janeiro convoca todos os pais, responsáveis, professores, sacerdotes, catequistas e a sociedade carioca a divulgarem a importância de expressar o desejo pela nova disciplina, aprovada por lei, na efetivação da matrícula do Ensino Religioso nas escolas do município.

“Na busca e na esperança de uma sociedade mais justa e pacífica, a Arquidiocese do Rio espera que o Ensino Religioso nas escolas tenha uma presença atuante e transformadora, por meio do trabalho responsável e profícuo dos professores”, desejou Dom Nelson.

Por que optar pelo ensino religioso?

De acordo com o Bispo Animador do Ensino Religioso nas Escolas, a nova disciplina é importante para ampliar os horizontes dos alunos:

“O Ensino Religioso é uma disciplina que não está só a cargo do município, mas das instituições religiosas. Então, os professores que vão lecionar terão as credenciais das suas instituições religiosas, para garantir que não haja professores que reduzam a religião a uma mera filosofia, a uma mera ética ou a interpretações pessoais. A presença da religião dentro da escola é uma presença fundamental para ampliar os conceitos e os horizontes, num contexto em que tudo vai se reduzindo, em sentido de esperança, de expectativa. A religião, com a sua dinâmica de transcendência, agiganta, amplia os horizontes. Então, o ensino religioso plural e confessional vai ser dado nas escolas a partir das manifestações que os pais fizerem no ato da matrícula”, explicou.

Sancionada pelo Prefeito Eduardo Paes em 19 de outubro, a Lei Número 5.303/2011 ofertará aulas religiosas nas escolas – inicialmente as de turno único – da rede Municipal do Rio, e prevê a criação do cargo funcional de Professor de Ensino Religioso para alunos do1° ao 9° ano do Ensino Fundamental.

Para mais informações, os interessados devem ligar para a Comissão Arquidiocesana de Ensino Religioso pelo telefone (21) 2292-3132 ramal 412.

CN Noticias

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.