Importante relíquia de João Paulo II poderá ser venerada durante a cerimônia de beatificação

0

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 26-04-2011, Gaudium Press) No próximo domingo, durante a cerimônia de beatificação do Papa João Paulo II, fiéis poderão venerar uma importante relíquia do futuro beato: um ampola com amostras de sangue do falecido pontífice.

A informação foi dada na manhã de hoje pelo porta-voz do Vaticano, Padre Federico Lombardi, que logo tratou de apresentar detalhes a respeito das características dessa relíquia, de como foi obtida e onde estava sendo custodiada.

Segundo comunicado do Padre Lombardi, a relíquia que será exposta à veneração dos fiéis em ocasião da beatificação do Papa João Paulo II é uma pequena ampola de sangue, que estará inserida em um relicário preparado especialmente pelo Departamento das Celebrações Litúrgicas do Sumo Pontífice.

De acordo com o porta-voz, a amostra de sangue foi obtida nos últimos dias da doença de João Paulo II. “(…) O pessoal médico adequado realizou retiradas de sangue, para colocar à disposição do Centro Hemotransfusional do Hospital Menino Jesus em vista de uma eventual transfusão. Tal Centro, dirigido pelo professor Isacchi, era de fato encarregado deste serviço médico para o Papa. Todavia, não ocorreu nenhuma transfusão, e o sangue permaneceu conservado em quatro pequenos recipientes”.

Ainda conforme Padre Lombardi, dois destes recipientes ficaram à disposição do secretário particular do Papa João Paulo II, Cardeal Dziwisz; os outros dois ficaram todos estes anos junto ao próprio Hospital Menino Jesus, “devotadamente guardados pelas Irmãs do Hospital”.

“Por ocasião da beatificação, estes dois recipientes foram dispostos em dois relicários. O primeiro será apresentado para a veneração dos fiéis em ocasião da cerimônia de beatificação do dia 1º de maio, e depois será conservado no “Sacrário” aos cuidados do Departamento das Celebrações Litúrgicas do Sumo Pontífice, junto a outras importantes relíquias. O segundo será reentregue ao Hospital Menino Jesus, cujas irmãs haviam já fielmente guardado a preciosa relíquia nos anos passados”, explicou o porta-voz.

O sangue de João Paulo II ainda se encontra no estado líquido devido à presença de uma substância anticoagulante que estava nas provetas no momento da retirada.

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.