Informativo “O Pantokrator” – Edição 21

0

Caro leitor,

No dia 1º de outubro, a Igreja celebra a memória de Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face, doutora da Igreja e padroeira das missões, juntamente com São Francisco Xavier. Trata-se de uma jovem carmelita, que faleceu aos 24 anos, depois de ter vivido apenas 9 anos no Carmelo de Lisieux, França, no final do século XIX. Mas o que essa jovem religiosa pode ter descoberto de tão extraordinário, em sua caminhada para a santidade, a ponto de ser proclamada Doutora da Igreja? O que ela tem a nos ensinar?

infancia-espiritual

Teresinha ‘desentulhou o caminho da santidade’, indicando-nos uma via nova para alcançar a santidade, a via da infância espiritual, que consiste em permanecer criança diante de Deus, com um coração dependente e abandonado em Seus braços, que deseja acima de tudo agradar o coração do Pai, deseja responder ao Seu amor, e por isso busca amá-lO, bem como aos outros, com todas as forças do seu coração. Um coração que confia cegamente na misericórdia de Deus, e que por isso não recua ou se fecha quando acontecem as quedas, mas se arrepende e se levanta prontamente, firmado no Amor Misericordioso do Pai.

FAÇA AQUI O DOWNLOAD DO INFORMATIVO!

Esta ‘pequena via’, como a própria Teresinha chamava seu caminho de infância, é o fruto de sua própria experiência, que a fez conhecer e tocar o Amor Misericordioso de Deus: “Como o sabeis, sempre desejei ser santa. Mas, que tristeza! Quando me confronto com os santos, sempre verifiquei que há entre eles e eu a mesma diferença que existe entre a montanha, cujo cimo desaparece nos céus, e o obscuro grão de areia, pisoteado pelos transeuntes. Em vez de desanimar, pensei: O Bom Deus não seria capaz de inspirar-me desejos irrealizáveis. Posso, por conseguinte, aspirar à santidade, não obstante minha pequenez.

ABAIXO VOCÊ PODE LER ON LINE O INFORMATIVO O PANTOKRATOR

 

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.