Sacerdote católico martirizado na Síria

0

No Domingo, 23 de junho, o Pe. François Murad, sírio, foi assassinado em Gassanieh, no norte da Síria, no convento da Custódia da Terra Santa onde estava refugiado. Esta notícia foi confirmada por uma declaração do Custódio da Terra Santa enviada para a Agência Fides. As circunstâncias da morte não foram completamente compreendidas. De acordo com fontes locais o mosteiro onde Pe. Murad estava foi alvo de ataques dos militantes ligados ao grupo jihadista “Jabhat al-Nusra”.

Pe. François, 49 anos, deu o seu primeiro passo na vida religiosa com os frades franciscanos da Custódia da Terra Santa, e com eles, continuou a buscar um vínculo mais profundo de fraternidade espiritual. Depois de ser ordenado sacerdote ele começou a construção de um mosteiro cenobita dedicado a São Simão Estilista na vila de Gassanieh. Depois do início da guerra civil o mosteiro foi bombardeado e Pe. Murad se transferiu para o convento da Custódia por razões de segurança, além de dar suporte aos remanescentes, juntamente com outros religiosos e freiras do Rosário.

“Rezemos”, escreveu o Custódio da Terra Santa Pierbattista Pizzaballa OFM “para que essa absurda e vergonhosa guerra acabe logo e que o povo da Síria possa voltar às suas vidas normais”. O Arcebispo Jacques Behnan, titular da Arqueparquia sírio-católica de Hassaké-Nisibis disse ao Fides: “Toda a história dos cristãos no Oriente Médio é marcada e feita frutífera pelo sangue dos mártires de tantas perseguições. Recentemente Pe. Murad me enviou algumas mensagens que claramente mostravam que ele estava consciente que vivia numa situação perigosa, ofertando sua vida pela paz na Síria e ao redor do mundo”

Fonte: https://www.missionariosdaafrica.com

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.