A manifestação do amor de Deus em nossas quedas

0
quedas

Quando vivemos uma forte experiência com Deus, tudo muda em nossas vidas, nos sentimos renovados, fortes, livres e determinados a uma mudança radical. Mas o tempo vai passando, entramos mais uma vez na natural rotina do dia a dia e acabamos voltando aos velhos hábitos, muitas vezes repetindo as velhas quedas em nossos “pecados de estimação.” Ainda que não desejemos pecar, parece que existe uma força invisível que nos empurra para isso.

De fato, existe sim uma força e ela é a nossa própria vontade. Vemos no livro de Gênesis que, após ter criado o homem, Deus o abençoou, apresentou e lhe deu toda a criação. “Deus contemplou toda a sua obra, e viu que tudo era muito bom(…)”(Gn 1, 31). Portanto, não é que tenhamos sempre a vontade de pecar, na verdade temos sempre a vontade de buscar o que é “muito bom”, pois isso nos foi dado na origem de nossa criação. O problema é que o pecado, ao entrar no mundo, nos confundiu e passamos a ter dificuldade em perceber aquilo que é verdadeiramente bom.

Essa marca do pecado, infelizmente, está em nós e sempre vai nos acompanhar. Teremos constantemente a tendência para a queda. Mas de modo algum isso significa que não temos salvação ou que estamos em uma luta perdida. Na verdade, essa condição limitada de nossa humanidade é um dos pontos em que podemos perceber o amor incondicional de Deus que nos faz capaz de superar as nossas tendências.

A misericórdia de Deus é infinita

Às vezes desanimamos em nossas lutas, pois muitas vezes caímos sempre no mesmo pecado. Mas não importa quantas vezes você cometa o mesmo pecado, quantas vezes você precise confessar a mesma situação. Desde que você tenha um arrependimento sincero, Deus está sempre te esperando de braços aberto, perdoando todas as vezes que você cai.

É claro que não podemos abusar dessa graça, pois vale ressaltar que, para que ela aconteça, é preciso um arrependimento sincero. Isso significa que, ao pedirmos perdão, precisamos ter verdadeira intenção de não pecarmos mais, afinal de contas, ao pecar porque sabe que será perdoado, você não demonstra arrependimento.

Deus aposta em você

As situações de quedas em nossas vidas acaba nos fazendo esquecer do verdadeiro valor que temos para  Deus e isso se torna  um grande empecilho em nossa luta. Essa baixa autoestima nos leva a olharmos sempre para nossas misérias, limitações e tristezas.

No entanto, existe uma enorme graça que nos mostra o quanto somos amados por Deus, e essa verdade é manifestada no evangelho de São João. “Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha vida eterna.”(Jo 3,16).

A entrega total de Cristo vence o pecado de forma definitiva. Não de uma forma em que não exista mais o pecado, mas de uma forma em que passamos a ser capazes de vencê-lo. E Deus não faz isso de uma maneira qualquer, ele aposta com uma alta ficha, entregando Seu Filho único.

Nunca desista

A vontade de desistir, inevitavelmente, vai acabar chegando até você e é bem provável que, nessa hora, você se sinta sozinho, abandonado, sem rumo. No fundo nos sentimos assim porque estamos de fato nos afastando de Deus e acabamos ficando vazios.

Muitas vezes as quedas vão parecer insuperáveis, a tendência que temos em repetir e repetir esse comportamento nos causa cansaço e desânimo, e humanamente falando é até natural que isso aconteça, mas desistir não é uma opção. A não ser que você deseje realmente viver uma vida sem sentido.

Tiago Ferreira Marques
Discípulo da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.