Clamando a vitória de Cristo

0
vitória

Vivemos em um tempo em que, talvez mais do que nunca, precisamos ser homens e mulheres de fé. Homens e mulheres que, pela fé, chegam ao coração de Deus, movem o céu e alcançam os favores do Senhor; que clamam pela vitória de Cristo em suas vidas.

No Livro de Ester, capítulo 4, vemos Ester, uma mulher cheia de fé, ousada em seus pedidos a Deus, e, justamente por causa de sua ousadia, o céu se moveu em seu favor e daqueles que ela amava, de seu povo.

Oração de Ester: “Naqueles dias, a Rainha Ester, temendo o perigo de morte que se aproximava, buscou refúgio no Senhor. Prostrou-se por terra desde a manhã até o anoitecer, juntamente com suas servas, e disse: “Deus de Abraão, Deus de Isaac e Deus de Jacó, tu és bendito. Vem em meu socorro, pois estou só e não tenho outro defensor fora de ti, Senhor, pois eu mesma me expus ao perigo. Senhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados, que tu libertas, Senhor, até o fim, todos os que te são caros.

Agora, pois, ajuda-me, a mim que estou sozinha e não tenho mais ninguém senão a ti, Senhor meu Deus. Vem, pois, em auxílio de minha orfandade. Põe em meus lábios um discurso atraente, quando eu estiver diante do leão, e muda o seu coração para que odeie aquele que nos ataca, para que este pereça com todos os seus cúmplices. E livra-nos da mão de nossos inimigos. Transforma nosso luto em alegria e nossas dores em bem-estar” (Est 4,17n.r.aa-bb.gg-hh).

Precisamos ter a coragem e a ousadia de pedir que a vitória de Cristo se manifeste em nossas vidas, pois não fomos criados para a derrota. Infelizmente, muitos de nós (,) não assumimos a vitória de Cristo e vivemos como derrotados. Olhamos para as situações, nos conformamos a elas, e pensamos: “é assim mesmo! Não há o que ser feito!”

Humanamente falando, realmente, existem coisas que fogem do nosso controle, muitas situações que nunca poderão ser mudadas por nós. Contudo, nós somos chamados a viver de fé (cf. Heb 10,38) e não podemos aceitar que nossas vidas estejam pautadas em realidades humanas somente. Não!

Somos chamados à vida sobrenatural, à vida da fé, daqueles que olham, assim como a Rainha Ester, e, mesmo não enxergando auxílio humano nenhum, sabem que podem contar com o Senhor, porque Ele, sim, é nosso defensor, libertador, nosso refúgio.

Se palavras foram lançadas sobre nós, por nós mesmos ou por outros, e portas foram fechadas, Cristo pronuncia hoje sobre nossas vidas o “Éfeta”, que significa abre-te, e ordena que tudo o que está fechado se abra.

Precisamos crer no poder da Palavra de Cristo, pois somos d’Ele e a maior autoridade sobre nós quem possui é Ele. Ele pode abrir todas as portas que se encontram fechadas; portas de cura, portas de problemas físicos e emocionais, portas de emprego, de saúde, de reconciliação, de milagres, etc. O poder de Cristo nos garante a vitória!

Para que o “Éfeta” aconteça, além de crermos, precisamos clamar, pedir ao Senhor, pois Ele está atento às nossas orações.

“Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto. Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem bate, abrir-se-á. Quem dentre vós dará uma pedra a seu filho, se este lhe pedir pão? E, se lhe pedir um peixe, dar-lhe-á uma serpente? Se vós, pois, que sois maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celeste dará boas coisas aos que lhe pedirem” (Mt 7,7-11).

Vitória no nome de Jesus

É no nome de Jesus, o Pantokrator, que nos serão concedidas as graças de que precisamos (cf. Jo 16,23); é no nome de Jesus, o Pantokrator, que todas as portas que se encontram fechadas serão abertas, porque Ele é Poderoso e quer nos fazer participantes de Sua vitória.

As bênçãos de Deus são para nós e estão à nossa disposição, pois Ele mesmo diz: “Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto. Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem bate, abrir-se-á”. Se buscarmos, como Ele promete, alcançaremos vitórias! Se não buscarmos, como poderemos encontrá-las?

Pense que um amigo seu disse a você que tem algo muito bom e valioso para te dar. Para que você receba, seu amigo pediu para você ir até a casa dele e retirar o presente. Porém, se você chegar na casa e ficar parado na rua, sem o chamar, ele não abrirá a porta e você não receberá o que ele prometeu. Na vida espiritual é semelhante: Deus tem muito reservado para você, mas é preciso que você clame, que você peça com persistência e com fé.

Existem portas à nossa frente que se encontram emperradas ou trancadas de tal forma, que nos parece impossível que sejam abertas. Quantas situações difíceis e exigentes que vivemos. Mas a Palavra de Cristo tem poder para tudo abrir. Basta que Cristo pronuncie o “Éfeta”, como fez com o surdo, e no mesmo instante tudo se abrirá (cf. Mc 7,32-37).

Creiamos que nada é impossível ao nosso Deus. Ele é o Senhor Todo-Poderoso. Se clamarmos com fé e persistência, Ele pronunciará sobre nós o “Éfeta”, as portas se abrirão, a vitória nos será concedida e provaremos de Sua bondade que opera maravilhas no meio de nós.

Edvandro Pinto
Discípulo da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.