Como ser uma mulher virtuosa?

0
mulher

“Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor excede o de finas joias” (Provérbios 31, 10). Ler este versículo tão precioso acaba nos deixando impactadas, não é mesmo? Ser mais valiosa do que diamantes, rubis ou esmeraldas é algo que me faz ver o quanto sou importante!

No entanto, se observarmos mais atentamente o versículo, encontraremos a explicação de que não é a qualquer mulher que o livro de Provérbios está se referindo, mas apenas às “mulheres virtuosas”. Longe de nos desanimar, esta informação deve ser para nós uma alavanca que nos impulsiona rumo à meta das virtudes, como quem procura e persegue uma fina joia.

Portanto, diante da Palavra de Deus, o valor das mulheres não é calculado com base em sua imagem pública ou conforme o número de seguidores nas redes sociais… Ao contrário, o que torna a mulher especial é aquilo que ela traz (muitas vezes escondido) em seu coração. Note que a Virgem Maria, a mulher mais extraordinária que já existiu, era profundamente simples, porém repleta de virtudes interiores.

O essencial é invisível aos olhos

Para melhor entender o caminho que temos de trilhar, fui buscar no dicionário o significado da palavra virtude: É uma disposição estável de praticar o bem. Trata-se de uma verdadeira inclinação, ou seja, revela mais do que uma simples característica ou uma aptidão para uma determinada ação boa.

Vemos, assim, que ser uma pessoa virtuosa não é somente o ato de aderir externamente a um tipo de pensamento, ação ou fala. É algo mais profundo e mais paciente, que exigirá uma verdadeira decisão interior. De fato, não conseguiremos nos tornar virtuosas da noite para o dia.

É preciso trilhar o caminho antes de chegar ao seu destino.

Trilhando o caminho das virtudes

Para que possamos ter uma ideia bem prática de como é ser uma mulher virtuosa, listarei aqui algumas das características que mais encontramos nas mulheres santas e admiradas pela Igreja.

Contudo, é preciso que antes nós entendamos uma coisa: uma mulher virtuosa não é uma mulher perfeita. Está longe disso! Uma mulher virtuosa é alguém que reconhece seus inúmeros defeitos e misérias e, no entanto, não para nisso. É aquela que, apesar das próprias limitações, não desistiu de amar profundamente o seu Senhor e os irmãos.

Deste modo, a mulher virtuosa geralmente é:

Confiável: uma pessoa que, através do seu viver e das suas ações muitas vezes silenciosas, vai construindo a confiança das pessoas ao seu redor. Uma mulher confiável não é alguém que muda constantemente de ideia, mas aquela que se agarra firmemente à Palavra de Deus.

Trabalhadora: uma mulher que não mede esforços para se doar – seja em casa com a família, ou no trabalho externo. É aquela que não tem suas relações fundadas em barganhas, como o pensamento “o que ganharei se fizer isso?”. É alguém que traz dentro de si um coração doador.

Pura: é alguém que tem suas intenções claras, sem ambiguidades, sem malícias e sem meios termos.

Bem disposta: é uma pessoa com quem podemos contar a qualquer momento. Esta mulher é semelhante ao porto acolhedor, que sempre se torna um abrigo seguro a qualquer um que necessitar, sem “cara feia” ou repressão.

Inteligente: não se trata aqui do grau de QI, dos diplomas universitários ou conquistas acadêmicas, mas sim de saber aproveitar seus próprios talentos. Ser uma mulher inteligente é ser magnânima no dom dado por Deus.

Sábia: para ser sábio nem sempre é preciso dizer uma palavra. Uma mulher virtuosa sabe se posicionar quando necessário, sabe intervir quando é preciso e sabe silenciar quando é conveniente.

Acolhedora: é nítido quando há uma mulher na casa, pois todo o ambiente se mostra acolhedor. O ambiente se molda à sua senhora. Que nossos lares sejam, portanto, uma extensão do nosso terno acolhimento.

Solidária: a solidariedade vai muito além de dar coisas materiais a algumas pessoas. Esta virtude está no coração acolhedor, no ouvido amigo, no abraço que se faz um abrigo… Ser uma mulher solidária é se colocar no lugar do outro, mesmo quando não temos a “obrigação” para isto.

Prudente: “(…) Confiante em seu Deus, seu coração está seguro; seu coração está tranquilo e nada teme” (Sl 111, 7-8). Assim, a mulher virtuosa é prudente em suas decisões, não escolhendo nada com a “cabeça quente”, ponderando sempre o bem-estar de todos à sua volta.

Virgem Santíssima, a nossa Mãe e Mestra nas virtudes

A Virgem Maria é a Mulher que, muito mais do que nos inspirar a seguir esse caminho, vem trilhá-lo lado a lado conosco. Ela quer nos ensinar a ser valiosas para nossos amigos e familiares.

Que, ao tomarmos a decisão de trilhar esse precioso caminho, nos deixemos ser moldadas através das virtudes, para que finalmente tomemos posse do imenso valor que temos. Acolhamos com confiança aquilo que o Senhor nos diz através do profeta Isaías: “És preciosa a meus olhos, porque eu te aprecio e te amo, troco reinos por ti, entrego nações em troca de ti” (Is 43, 4).

Afinal, para Deus, você é mais preciosa que uma joia fina!

Deus te abençoe!

Angélica Baruchi Libório
Discípula da Comunidade Católica Pantokrator

 

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.