Meu filho perdeu o interesse pela Igreja

0

A perda de interesse de seu filho ou filha pela Igreja é uma constatação hoje em sua vida? Infelizmente este fato está mais comum do que pensávamos. Não pretendo aqui dar fórmulas mágicas ou equações garantidas, pois cada um é cada um e cada situação deve ser olhada de forma particular de acordo com as circunstâncias e contexto histórico da experiência de cada pai e mãe, de cada filho ou filha, mas uma coisa devo concordar e que é geral, estamos numa batalha espiritual e essa perda de interesse pela Igreja faz parte da estratégia inimiga. Claro que nosso inimigo comum, o demônio (com sua legião), se aproveita de nossas brechas para agir e conhece nossas fraquezas para explorar. Por esta razão, devemos primeiramente ter um olhar espiritual para a situação, pois é através deste olhar que nos será inspirado por Deus o que devemos fazer e como devemos agir e é dentro desse aspecto que farei aqui algumas considerações:

Primeira e principal medida: oração! Ela nos dará esse olhar de fé que precisamos ter para agir segundo a estratégia de Deus, pois somente Ele pode desarmar e destruir os planos do maligno. Muita oração! Para nos fortalecermos no combate devemos nos preparar com oração, penitência, jejuns, confissão, enfim, estarmos frequentemente dentro dos sacramentos da Igreja. Nossa alma em estado de graça recebe uma “blindagem especial” contra os ataques do inimigo. Deus consegue reverter uma situação difícil e até desastrosa para o nosso bem, se formos fiéis.

interesse

Outra atitude que geralmente funciona é não deixar de convidar, com amor. Amar seu filho ou filha em cada convite, mesmo que a resposta seja ríspida e negativa. Lógico que aqui falo de um jovem, adolescente e não de crianças. Penso que com crianças e até quando pudermos devemos exercer nossa responsabilidade de zelar, incentivar e levar nossos filhos para a Igreja. A situação que aqui abordo é aquela em que o jovem se recusa a frequentar de uma forma que os pais perdem a força de despertar o interesse e responsabilidade nele.

Para encerrar essa pequena reflexão com chave de ouro, uma recomendação mais que especial é de confiar seu filho ou filha à Santíssima Virgem Maria! Através do rosário, terço, novenas, atos de consagração, orações da Igreja. Ore e fique atento ao que Deus te inspirar. “Fazei o que Ele vos disser”! (João2,5)

Certamente é estratégia infalível clamar sempre o Espírito Santo e consagrar seu filho ou filha aos cuidados de Nossa Mãe Santíssima! “Tudo é graça”, por isso faz parte do combate espiritual não desistir, não se deixar desaminar pelas evidências contrárias ou negativas com que o inimigo pode tentar nos intimidar. Lembremo-nos sempre do exemplo dos santos, em especial aqui de Santa Mônica que com sua perseverança na oração colheu Santo Agostinho!

Combatamos com a oração, apostemos na Palavra de Deus, confiemos e exerçamos a fé da Igreja que certamente seremos vencedores em Cristo!

No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo.” (João 16,33)

Rosana Vitachi
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.