Como viver nos passos de Santa Teresinha

1
Santa Teresinha

Na caminhada desta vida, descobri o grande valor que é seguir os passos de Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face! Dar passos seguros em direção à santidade, com simplicidade e dependência.

Mas, como podemos fazer isso? Como dar os passos tão profundos e difíceis que essa irmãzinha deu, através de uma vida simples e uma entrega verdadeira? Só existe uma maneira, penso eu: deixar-nos moldar e transformar pelo toque da graça do Espírito Santo de Deus! Tudo é possível quando nos fazemos dependentes Dele!

“Quem foi Santa Teresinha? Que rumo ela tomou em sua vida?” Alguém pergunta. Eu respondo: ela seguiu o caminho da simplicidade e do amor! Ela se permitiu ser amada e decidiu amar, com todas as suas forças, todas as pessoas, pelo simples fato de amar a Deus em primeiro lugar!

No mundo de hoje é muito difícil viver essa simplicidade e esse amor ardente uns pelos outros. Sempre haverá cobranças ou esperas de um retorno concreto! Ser amor e simplesmente amar hoje em dia é quase impossível, se nos deixarmos conduzir pela estrutura da atual sociedade individualista e sem muita compaixão!

Ao ver um filme de Santa Teresinha há pouco tempo atrás, me senti “explodir”, não só de emoção, de poder ver o que ela realmente viveu. Senti no coração ser capaz de, sendo capacitada pela Misericórdia de Deus, viver a experiência usando o “elevador” que vai me sustentar e me levar ao céu. Essa certeza encheu o meu coração de um fogo tão intenso, que me deu sede de amar as almas e de me doar por elas. Entendi que preciso amar a Cristo profundamente e ter uma alma esposa, para me doar inteiramente por Ele, por sua obra e seu Reino! Só assim transbordarei desse amor! Nada fora de Ti, Jesus… NADA.

A espiritualidade de Santa Teresinha classificada como “infância espiritual” lhe rendeu o título de “Doutora da Igreja”, e todos nós temos acesso a ela.

Todos podemos conhecer e seguir os seus passos!

Um dos mais importantes caminhos de santidade que nós recebemos da nossa querida e amada Santa Teresinha é a “infância espiritual”. Mas o que é isso? Eu respondo: consiste em reconhecer nossa total limitação para atender as santas práticas espirituais. Por isso, devemos buscar a dependência única e preciosa de Deus Pai, nos entregando num total abandono e confiança Nele.

A Pequena Grande Santa nos ensina a nos abandonar e confiar em Deus em todas as situações. Porque somos pequeninos e miseráveis, somente através dessa dependência absoluta podemos alcançar grandes vitórias.

Se, por acaso, você vive algumas decepções nos trabalhos que realiza, não se sinta angustiado por causa disso.  Deus, que tudo vê e tudo sabe, conhece o seu coração. Santa Teresinha não escondia de ninguém o quanto era limitada e incapaz em tantas coisas… mas através de uma infância sensivelmente espiritual, ela pôde se abandonar nas mãos do Pai e alcançar altos voos de santidade.

Para darmos estes passos e sermos santos, precisamos ardentemente caminhar rumo à santidade sabendo que Deus é quem vai nos dar a graça. Deus não pode realizar em nós o que não colocamos inteiramente em Suas mãos!

Santa Teresinha sabia que ao se comparar com os outros santos, ela não estaria à altura do que todos fizeram. Ela tinha uma admiração muito grande por São Paulo Apóstolo e os santos mártires. Também tinha o desejo de partir em missão e pregar a salvação aos povos. Mas ela se reconhecia limitada e sabia que não poderia fazer nem a metade daqueles feitos. Ela era somente a Teresinha que amava Jesus.

Então os convido, meus amados irmãos, em se perguntarem: “quem sou eu”? O que posso dar, quais passos eu daria diante desse desejo de santidade?”. Pense nos seus defeitos, nos seus limites, suas qualidades e assuma o quê (e como) você é! Permita-se amar a você mesmo! Isso é importante para não desistir na primeira derrota que encontrar no caminho ou dar uma simples escorregada…

Segundo nossa querida Santa Teresinha: “Em vez de desanimar, disse para comigo: Deus não pode inspirar desejos irrealizáveis. Posso, portanto, apesar da minha pequenez, aspirar à santidade.

 Fazer-me crescer a mim mesma é impossível; tenho de suportar-me tal como sou, com as minhas imperfeições. Mas quero procurar a maneira de ir para o Céu por um caminho muito direto, muito curto; um caminho completamente novo” (HISTÓRIA DE UMA ALMA, MS C 2Vº).

Santa Teresinha tinha uma personalidade muito forte e apesar de parecer uma menina frágil e carente, ela sabia bem o que queria! Isso ajudou no seu caminho de santidade. Ela nos mostra que, apesar de nossas fraquezas, podemos alcançar o céu. Ela não desistiu de si, pelo contrário, a sua fraqueza a impulsionou para descobrir um novo caminho.

Vivendo a pequenez

O caminho mais eficaz que ela encontrou e nos ensina é o caminho da pequenez! Nesta carta ela nos mostra o que vai elevá-la a uma santidade perfeita, e deixa para nós um grande ensinamento a respeito da pequenez:

“Estamos num século de invenções. Agora já não se tem a maçada (o esforço) de subir degraus; em casa dos ricos o ascensor (elevador) substitui-o vantajosamente. Eu queria também encontrar um ascensor que me elevasse até Jesus, porque sou demasiado pequena para subir a rude escada da perfeição.

Então, procurei nos livros sagrados a indicação do ascensor – objeto do meu desejo –, e li estas palavras saídas da boca da sabedoria eterna: se alguém for pequenino, venha a mim.

Então, aproximei-me, adivinhando que tinha encontrado o que procurava, e querendo saber, ó meu Deus! O que faríeis ao pequenino que respondesse ao vosso apelo.

Continuei as minhas buscas, e eis o que encontrei: – como uma mãe acaricia o seu filho, assim eu vos consolarei; levar-vos-ei nos meus joelhos! Ah! Nunca palavras tão ternas e tão melodiosas me vieram alegrar a alma.

O ascensor que me há de elevar até ao Céu, são os vossos braços, ó Jesus! Para isso não tenho necessidade de crescer; pelo contrário, é preciso que eu permaneça pequena, e que me torne cada vez mais pequena. Ó meu Deus! Excedestes a minha esperança, e eu quero cantar as vossas misericórdias (HISTÓRIA DE UMA ALMA, MS C 3Rº)”.

Neste mundo em que vivemos, onde as pessoas estão cada vez mais desanimadas consigo mesmas e sem esperança, Santa Teresinha é para nós uma ótima companheira e inspiradora na luta diária em busca da santidade.

Neste instante te peço, querida irmã Santa Teresinha, que as rosas que você tanto falou que faria cair como chuva do céu, possam cair sobre todos nós! Peça ao bom Jesus que nos ajude a buscar esta graça da pequenez e que Ele nos perdoe nossas faltas e orgulhos escondidos.

Dê-nos a sua mão amorosa, Santa Teresinha, guia-nos neste caminho, através do seu olhar e da sua simplicidade de coração. Nós precisamos da sua intercessão para podermos chegar ao céu!

Clamo hoje, sobre cada um de nós, a força dinâmica desse “elevador”, que poderá nos levar a alcançar a santidade! É o que Deus espera de nós!

Impulsiona-nos, Senhor, com a tua graça e a tua força! Sem Ti, nada somos!

Deus abençoe a todos!

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.