Deus compõe a nossa história

1
história

Imagine sua vida como um grande livro, cada dia vivido é uma página que você escreve: sozinho ou em parceria com o Autor da Vida. O que você vai escrever hoje?

Convido você a deixar de lado as facilidades da vida contemporânea, no qual os  nossos registros são feitos em computadores, tablets ou celulares e retomar a escrita à moda antiga: caderno, lápis e borracha.

Eu não sei se você se lembra da sua primeira professora, mas eu me recordo bem da minha: trazia uma doçura incomparável no olhar e exalava realização ao lecionar. Ela segurava suavemente a minha mão e a conduzia em minhas primeiras palavras. Minha primeira professora me apontava Deus! Sem nada externar por meio de palavras, ela me revelava que eu sempre poderia contar com o amparo de uma Mão sobre a minha, a me conduzir na escrita do meu livro da vida.

A escrita do livro na prática da vida

Talvez você não tenha tido experiência semelhante e, desde muito cedo, precisado assumir sozinho a escrita do seu livro, da sua história. É maravilhoso compreender que se optamos pela escrita solitária, Deus respeita a liberdade do homem, já que Ele nos dá autonomia para fazermos nossas escolhas. Deus olha o ser humano como inviolável.

É verdade que se deixamos Ele de fora do livro da nossa existência, fatalmente estaremos fadados ao fracasso, porque o ser humano tem sua fragilidade própria  e precisa muito de direcionamento.

Talvez você tenha errado em muitas páginas e tenha tido, por diversas vezes, o impulso de arrancá-las de sua história. Você não é o único! Eu também tenho páginas cheias desses borrões, vários erros cometidos ao longo da vida e alguns que me marcaram profundamente, como se tivesse apertado tanto o lápis, que marcou a página seguinte! Mesmo que a borracha já tivesse desempenhado a sua função.

Do erro à Salvação

Mas eu descobri uma verdade valiosa e partilho agora com você: Deus tem uma grande borracha que apaga completamente nossos erros; essa borracha se chama Sacramento da Penitência! Na confissão Deus apaga e esquece os nossos pecados! Desde que exista a contrição do coração e o arrependimento. “Onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Rm 5,20).

Deus deseja se debruçar sobre nós e como a minha primeira professora, colocar a mão dEle sobre a nossa e nos ajudar a compor a escrita da nossa história pessoal, com a diferença de que a professora teve um papel fundamental, mas temporário; ela esteve presente somente no início da alfabetização, Deus não, Deus anseia em estar ao seu lado a cada minuto, a cada passo, em cada pulsar do seu coração, porque Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e para sempre! (cf. Hb 13,8).

O texto continua após a imagem…

A marca do pecado original

Todo ser humano herdou esse pecado que é apagado no nosso batismo, dia em que também assumimos a filiação divina. O pecado foi apagado, mas gerou em nós uma marca e uma inclinação para continuar a pecar; é por isso que precisamos sempre fugir das ocasiões de queda e clamar o socorro da Graça.

Você tem errado muito? Não importa! Deus não aponta os seus erros. Cristo sempre se misturou aos pecadores na intenção de salvá-los. No canto do Exultet, na solene liturgia do Sábado Santo: “Ó feliz culpa, que mereceu tal e tão grande Redentor!” (S.Th. III,1,3 ad 3), (CIC 412).

Se o movimento do seu coração te impulsiona a um recomeço, o Bom Deus te aguarda de braços abertos: “Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo  que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna “ (Jo 3,16). Procure agora mesmo um sacerdote e receba de Deus uma página nova de vida que atende pelo nome de hoje! Permita que nas próximas páginas, que ainda estão em branco, o Autor da Vida seja seu parceiro na escrita da sua história. Que você e eu tenhamos um final feliz, ao saborear no céu as alegrias que não passam!

Leia também: “Sou da Igreja, ainda preciso de conversão?

Lizandra Romansini
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.