Eu sou o amor que te chamou; então, não pare por uma dor!

0
dor

Não pare na dor. Diante de situações desafiadoras e por mais avassaladoras que possam ser, não pare, não desista.

A vida pode nos trazer acontecimentos ímpares e os mais diversos possíveis. Situações que nunca imaginaríamos passar. É natural e até instintivo nos recolher nesse momento. Viver o luto da perda, a tristeza do momento, sentir desânimo e até chegar a perder as esperanças de um dia ser feliz novamente como já se foi.

Não podemos nos prender ao passado, não devemos nos entregar a ele. A depressão surge por estarmos presos ao passado. Fugir da realidade nunca é uma boa opção, pois ou nos apegaremos ao passado e acabaremos deprimidos, ou nos agarraremos ao futuro e terminaremos ansiosos. Viver o presente deve ser sempre nossa escolha, pois só no presente podemos nos encontrar com Deus.

Meditar e refletir sobre o que a dor lhe traz de aprendizado hoje pode ser uma maneira de ir além dela e do sofrimento para se viver a ressurreição. Cristo nos amou até Sua morte numa Cruz, mas Ele não ficou lá. Ele ressuscitou. Verdadeiramente, ressuscitou. Subiu aos céus, enviou o Espírito Santo, Consolador, para nos amparar. Não estamos sós. Você não está só.

Crer e viver essa realidade de que Cristo vive deve nos encher de esperança. Se cremos que tudo concorre para o bem dos que amam a Deus, devemos acreditar firmemente que Ele não nos daria uma cruz maior do que podemos carregar. Jesus, que é fonte de todo bem e toda a graça, nos concede a graça necessária para podermos levar nossa cruz com seus sofrimentos.

Seja qual for a sua dor: dor de uma decepção, de perder um ente muito querido, dor de ver o quão ruim você ainda é, de se sentir cansado e sozinho, de sofrer com uma doença, de ter sido traído, não amado, de ser ignorado… Nunca se esqueça de que você é amado e cuidado por Deus. Porque, quando você se colocar em movimento para sair desse deserto, encontrará o caminho novamente que leva ao amor e que cura e fortalece. Amor que chama você para viver uma vida com Ele.

Quem poderá nos separar do amor de Deus? A tribulação, a angústia, a perseguição, a fome, a nudez, o perigo, a espada?  Como diz a Escritura: Por tua causa somos postos à morte o dia todo, somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro. Mas em todas essas coisas somos mais que vencedores por meio daquele que nos amou. Nada poderá nos separar do amor de Deus, manifestado em Jesus Cristo, nosso Senhor” (Rm 8, 35-39).

Nada nos separará do amor de Deus

Ao passar por qualquer circunstância, saiba que Deus está passando por isso com você. Ele, que é amor, ampara e sustenta você para que você consiga continuar a dar os passos que precisa. Você não deve sufocar os sentimentos e tristezas e fazer de conta que está tudo bem, mas viver tudo o que tiver que viver sabendo que Deus cuida, está com você e ama você.

Chore, sofra, procure alguém para conversar, mas não se esqueça de rezar também. Deus fala através dos acontecimentos difíceis que passamos. Os nossos traumas e sofrimentos são lugares marcados para o encontro com Deus. Peça fortaleza, peça pra Deus alargar seu coração para você amar nessa situação, perdoar, se for preciso.

Neste mundo vocês terão aflições, mas tenham coragem; eu venci o mundo” (Jo 16, 33).

Jesus não nos prometeu que a vida aqui nessa terra seria fácil. Ele já nos alertou que teríamos aflições. Não seria fácil; e não tem sido, não é mesmo? Cada um de nós vive suas dores e suas batalhas. Mas Ele diz que está conosco, que devemos ter coragem, pois, se formos Seus seguidores, discípulos, assim como Ele venceu, nós também vamos vencer.

Não fui eu que ordenei a você: Seja forte e corajoso! Não se apavore nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar” (Js 1,9).

Você tem pedido coragem e fortaleza a Deus para suportar com coração forte todas as provações que tem passado? Faça pequenos atos de fé quando a tristeza e a dor quiserem tomar seu coração: “Jesus, eu confio em vós, eu creio que o Senhor cuida de tudo.”

A confiança faz milagres, como nos ensina Santa Teresinha. Produz grandes frutos; ela nos salva de colocar nossas esperanças e confiança em pessoas ou coisas. Nunca é demais a confiança no Bom Deus, tão Poderoso e tão Misericordioso. Jesus não nos exige grandes coisas, apenas confiança e gratidão.

Quando confiamos e agradecemos a Deus, colocamos a Deus Seu devido lugar. Quando nos revoltamos ou murmuramos, estamos dizendo que Deus não sabe o que permite na nossa vida, porque nos colocamos no lugar de Deus como senhores que sabem decidir e escolher melhor que Ele.

Para fazer a experiência da ressurreição, precisamos passar pela cruz. Como é difícil! Temos o exemplo de Jesus que nos diz: “Quem quiser ser meu discípulo, tome sua cruz e siga-me.” Temos muitos exemplos de seguidores de Cristo, que com suas vidas nos testemunham, nas mais diversas realidades, como vencer os sofrimentos: os santos.

Dentre eles, temos a Santíssima Virgem, que como uma maternal mãe nos ensina como amar a Deus nos sofrimentos.

Nossa Senhora, exemplo de amor que não parou na dor

Nas nossas angústias e sofrimentos, temos um socorro muito certo. Deus não nos deixou sem uma mãe para nos acolher e mostrar o caminho a seguir. Até Deus quis ter uma mãe. Ela, que é exemplo de amor e perseverança, diante do maior sofrimento da humanidade, continuou esperando em Deus. Viu o filho ser crucificado e morto e soube guardar todas as aflições no coração para entregá-las a Deus.

Você tem um colo de mãe com gosto de céu para dirigir suas orações e pedir intercessão para que saiba continuar seu caminho, aprendendo o que Deus quer ensinar a você. Mesmo que nada faça sentido, lembre-se: “Agora vemos como em espelho e de maneira confusa; mas depois veremos face a face. Agora meu conhecimento é limitado, mas depois conhecerei como sou conhecido” (1Cor 13, 12). Busque em Nossa Senhora a confiança no amor de Deus.

Thais Casarini
Discípula da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.