Ofereça a Deus o seu coração do jeito que ele está

0
coração

Como está o seu coração? Essa é uma pergunta que muitas vezes fazemos para outras pessoas no sentido de saber como estão, e principalmente para saber o que tem ocorrido, se têm alguma novidade para contar… e geralmente fazemos no intuito de ouvir e querer ajudar. Na maioria das vezes, fazemos essa pergunta para nossos amigos e pessoas com quem temos mais afinidade e intimidade, e principalmente às pessoas que amamos. Temos essa preocupação com as pessoas a quem estimamos.

É uma pergunta à qual a pessoa pode responder que está tudo bem ou pode dizer simplesmente que está mal. É preciso estar preparado para a resposta que está por vir, e o mais importante é saber “qual será a minha atitude diante desse diálogo, conseguirei ajudar ou vou sentar e chorar junto com a pessoa”?

E comigo? Tenho coragem de perguntar: “como está o meu coração”? Pensando numa resposta rápida e breve: “está bem”, palavras que muitas vezes falamos e que são automáticas no nosso vocabulário e vazias diante da verdade. E, se analisarmos com calma, vamos percebendo realmente o que se passa dentro do nosso coração. Parece ser uma pergunta às vezes difícil de responder e que precisa ser analisada profundamente.

Somos cristãos e constantemente precisamos buscar a nossa conversão, sabemos que nossa humanidade fraca e limitada está a nos enganar dizendo que somos capazes de superar sozinhos todos os desafios e obstáculos das nossas vidas, com nossas forças, inteligência, vontade e coragem.

O problema está quando não reconhecemos em nós essas fraquezas e limitações, ou seja, o pecado, e achamos que somos bons o suficiente para sermos capazes de dar conta de tudo e sozinhos. Na realidade, nessas situações de autossuficiência as atitudes tornam o nosso coração duro, uma “pedra”, insensível para ouvir a voz de Deus. Impede que a pessoa veja a beleza de Deus e se reconheça necessitado Dele.

É importante ter uma atitude de fé e coragem e entregar seu coração para Deus do jeito que ele está. Ele conhece você e suas expectativas acerca de si próprio, e é o único capaz de transformar sua vida por completo:

“Sem mim nada podeis fazer” (Jo 15,5).

A vivência da oração é a essência da nossa vida humana; precisamos ser íntimos de Deus e ter tempo para parar: falar e ouvir. Na medida em que nos entregamos e nos abrimos a essa Sua voz, adquirimos forças e confiança para nos entregar a Deus, principalmente o nosso coração.

Não sei exatamente o que você está vivendo hoje ou como está seu coração: feridas, medos e angústias, suas lutas, sofrimentos, inseguranças, alegrias, vitórias, sucessos, fracassos, etc. Deus conhece você e sabe muito bem como te ajudar, mas para que isso aconteça precisa se entregar e deixar que Ele te ajude e te sustente.

Nós temos uma tendência de controlar a nossa vida, acredito que nas melhores das intenções para que tudo ocorra de maneira e organizada e harmoniosa. Quero dizer que você tem suas responsabilidades e precisa assumi-las com zelo, e ao mesmo tempo tem aquilo que compete somente a Deus e só Ele pode realizar.

Por falar em controle, lembrei de um exemplo que escutei uma vez numa pregação do Márcio Mendes que é missionário da Comunidade Canção Nova: um motorista dirige o carro e conhece o caminho; Deus também é um excelente motorista que quer dirigir o carro.  Sabemos que para se chegar em um determinado lugar precisamos exatamente do endereço. Imagine agora os dois motoristas querendo dirigir ao mesmo tempo – Deus querendo ir para direita e você querendo ir para a esquerda – o carro não vai sair do lugar. Precisamos deixar Deus nos conduzir! Ele é o melhor motorista de nossas vidas, sabe nos conduzir pelo melhor caminho, na certeza de que chegaremos no destino certo.

Esse ato de deixar-se ser conduzido por Deus, significa que precisamos aprender a depender de Deus e entregar o nosso coração para que Ele renove nossa vida.

“Eu vos darei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirarei do vosso peito o coração de pedra e vos darei um coração de carne. Dentro de vós colocarei meu espírito, fazendo com que obedeçais às minhas leis e sigais e observeis os meus preceitos. Habitareis a terra de que fiz presente a vosso Deus”(Ezequiel 36, 26-27).

Entregue seu coração a Deus, para que Ele seja transformado pela graça de Deus. Acredito que haja pessoas que estão lendo esse texto agora e dizendo que já fazem isso; que já entregaram sua vida, coração a Deus. E também pode haver quem nunca fez essa experiência. Meu irmão e minha irmã, essa atitude de entrega precisa ser renovada todos os dias, porque na nossa humanidade, muitas vezes falha e pecadora, podemos cair na tentação de pegar o nosso coração de volta e continuar vivendo a nossa vida do nosso jeito.

É fundamental seguir pelo caminho de Jesus e deixar Ele te conduzir, vivendo a sua vida como cristão autêntico e permanecendo em Deus. A sua e confiança vão sendo renovadas a cada dia. Quando fazemos essa experiência de entrega, Deus vai nos dando um coração de carne; novo e renovado pela graça do Seu Espírito Santo.

Que possamos fazer essa jaculatória todos os dias: Jesus manso e humilde de coração: fazei o meu coração semelhante ao Vosso!

Juliana de Fátima Campos.
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator.

 

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.