Por que eu deposito minha confiança nas pessoas e não em Deus?

0
confiança

Uma das coisas mais importantes na nossa vida espiritual é a confiança! Sem ela dificilmente conseguimos dar passos seguros.

A nossa vida é cercada de desafios diários e dificuldades que nos expõem frequentemente a um exercício de fé, confiança e abandono em Deus. Mas, por termos a nossa natureza frágil e pecadora, deixamo-nos levar pelos nossos sentimentos de insegurança, de dúvidas e, até mesmo, pela vontade de estar no controle das situações.

Isso tudo nos traz um grande cansaço e nos faz afastar de Deus! Como podemos controlar as coisas que acontecem em nossas vidas? Quem pode acrescentar um único dia de vida a si mesmo?

 “Qual de vós, por mais que se esforce, pode acrescentar um só côvado à duração de sua vida? São Mateus, 6, 27

Confiança e controle

Por que insistimos em querer ter o controle de tudo e não investir na confiança? Devemos sempre questionar sobre isso, para que tenhamos uma visão mais clara da realidade.

Algumas vezes ainda temos a tendência de buscar segurança em quem confiamos; em alguém próximo, que achamos que fará tudo por nós, segundo o nosso desejo. Alguém que pensamos que vai nos compreender e dificilmente nos decepcionar, pois, afinal de contas, somos amigos, ou é alguém da minha família.

Que mundo fantasioso, não é verdade? Isso não existe, não existe alguém com quem você nunca se decepcionará. Não existe alguém em quem você possa confiar totalmente e que, por causa disso, estará lá te esperando e sendo o seu apoio total!

Pode existir sim alguém em quem você confie, de quem você goste e que seja fiel na relação de amizade com você, mas será sempre uma pessoa passível de erros e decepções.

Aprendamos uma coisa importante: não podemos controlar NADA em nossas vidas. Tudo deve ser colocado nas mãos de Deus para que Ele realize, na sua perfeição, o que deve ser realizado. Podemos ter os nossos projetos, nossa organização, nossos sonhos, mas tudo submetido à Sua vontade; que Ele faça o que for melhor para nós!

“Ponho a minha esperança no Senhor. Minha alma tem Confiança em sua palavra.” (Salmos 129, 5)

Agindo por nós mesmos

Nós, seres humanos, somos muito frágeis e muitas vezes agimos de maneira independente, querendo ser donos do próprio nariz, senhores da própria vida, vivendo uma mentira que nos desvia completamente da vida de bênçãos e graças que Deus tem para cada um de nós.

O que Deus espera de nós? Qual seria o passo de confiança a dar para vivermos segundo a vontade de Deus?

“De fato, se viverdes segundo a carne, haveis de morrer; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras da carne, vivereis, pois todos os que são conduzidos pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. Porquanto não recebestes um espírito de escravidão para viverdes ainda no temor, mas recebestes o espírito de adoção pelo qual clamamos: Aba! Pai! O Espírito mesmo dá testemunho ao nosso espírito de que somos filhos de Deus. E, se filhos, também herdeiros, herdeiros de Deus e coerdeiros de Cristo, contanto que soframos com ele, para que também com ele sejamos glorificados.” (Romanos 8, 13 – 17).

Somos filhos de Deus! Devemos buscar viver pelo Espírito, não pela carne. Se vivermos conduzidos pelo Espírito Santo, teremos a confiança nessa relação filial com este Deus maravilhoso que nos sustenta e nos ama até o ciúme.

Temos que ter a consciência de que nem sempre a vida vai nos sorrir. Corremos o risco todos os dias de sermos afetados por alguma situação difícil e dolorosa, e isso pode balançar a nossa estrutura de fé. “A barca, porém, já longe da terra, era agitada pelas ondas, pois o vento era contrário.” (Mt 14, 24).

Crer em Deus

Nesse exato momento temos que nos agarrar inteiramente na fé de que Deus é conosco e está presente para nos sustentar. Estamos com medo, mas devemos lembrar que Jesus está ao nosso lado e que Ele tem o poder de acalmar as altas ondas do mar de nossas vidas. Temos que ter confiança. Quando os discípulos tiveram medo no barco em alto mar, Jesus lhes disse: “Coragem! Sou eu, não tenhais medo!”

Essa palavra deve ser força em nossas vidas a todo instante. Tenhamos coragem de colocar tudo em Suas mãos e acreditar que Ele está conduzindo o nosso barco. Nada imperfeito pode acontecer diante da perfeição divina. Deus não é incoerente conosco!

Para podermos confiar plenamente no amor de Deus por nós, devemos entender que a esperança é uma virtude dada por Deus, e essa virtude desperta em nós o amor e a sede de busca do reino de Deus e a certeza da felicidade Nele.

Esperança e confiança

O Catecismo ensina que a virtude da esperança “corresponde ao desejo de felicidade que Deus colocou no coração de todo o homem” (CIC 1818), e essa virtude é capaz de nos sustentar quando as provas vêm e nos tirar do desânimo que nos impede de ter a confiança.

Segundo Santa Teresa de Calcutá: “A confiança na Providência Divina é a fé firme e viva de que Deus nos pode ajudar e nos ajudará. Que Ele nos pode ajudar, é evidente, pois Ele é onipotente. Que Ele nos ajudará, é seguro, porque Ele, em muitas passagens da Sagrada Escritura, prometeu e foi fiel a todas as Suas promessas”. Deus não nos decepciona, Ele sempre nos dá segundo a sua bondade e amor.

Segundo Santa Faustina Kowalska: “Nos mais pesados tormentos, fixo o olhar da minha alma em Jesus Crucificado; não espero ajuda dos homens, mas deposito a minha confiança em Deus; na sua insondável misericórdia está toda a minha esperança”.

Acredito que os exemplos da vida dos santos são fortes testemunhos da força e do poder de Deus em nossas vidas! Te convido a buscar essa confiança com todas as forças do seu coração, em suas orações diárias. Peça esse dom de confiar e se abandonar Nele com total segurança e alegria.

Que Deus nos sustente e nos capacite cada vez mais a viver uma confiança plena, filial e segura nas suas mãos!

Deus abençoe!

 

Leila Engels
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.