Qual o princípio de toda tentação?

0
tentação

Você consegue identificar qual o princípio de toda a tentação em sua vida? Talvez essa pergunta não tenha respostas rápidas como sim ou não. Vamos refletir um pouco!

Tentação: impulso para a prática de alguma coisa censurável ou não recomendável.

Tomemos como exemplo Adão e Eva. A partir deles, é possível compreender a tentação e como ela entra nas nossas vidas. Em Gênesis, capítulos 1 e 2, na criação, Deus deu tudo de si, não reteve nada, criou o homem à sua imagem e semelhança, e essa relação não era apenas de dependência, mas de amizade. E essa amizade foi interrompida quando a tentação entrou na vida deles, quando a serpente diz a Eva que eles poderiam comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, indo contra o mandamento que Deus havia feito: “Podes comer de todas as árvores do jardim. Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás”. Gn 2, 16-17

E eis que por tentação da serpente Eva e Adão se põem a duvidar deste Deus infinitamente generoso, caindo no pecado do orgulho, cedendo à instigação da serpente, quiseram “ser como deuses que conhecem o bem e o mal”, isto é, substituir-se a Deus para decidir sobre o bem e o mal, tomando-se a si próprios por medida, pretendem serem os únicos senhores de seus destinos e dispor de si, recusando-se a depender d’Aquele que os criou.

Olhando para sua vida hoje, a partir da queda da história da humanidade, retornando à pergunta inicial, você consegue visualizar a tentação presente em sua vida?

Existem muitas formas para a tentação entrar em nossas vidas: por influência de amizades, busca por riquezas e glórias mundanas, por nossas próprias vontades, através dos sentidos externos dos olhos, por exemplo, permite-se que entre a tentação na visualização de imagens impróprias, mensagens e comentários tendenciosos que podem levar a pecar contra a castidade, ou caindo no pecado do julgamento, ou até mesmo ferindo a sua amizade com Deus na desconfiança de seus planos para sua vida. E tantas são as outras formas.

Gostaria que fizesse uma pausa nesta leitura e olhasse para sua vida, sua rotina, seus pensamentos, seus planos, seus relacionamentos. Pense!

Você tem dado brecha para que a tentação entre e tenha espaço em sua vida?

Quando você está na missa, você tem dado espaço para a tentação da dispersão de sua atenção ao maior milagre que está acontecendo diante de seus olhos? Se sim, está na hora de você aprender a se proteger e se blindar. Tem um filme que gosto muito, que chama “O Maior Milagre”, que mostra em especial o que acontece no momento da missa e as tentações que estamos expostos. É um filme católico mexicano, vale a pena assisti-lo!

Você já ouviu a passagem bíblica: “VIGIAI E ORAI”?

Em Mt 26,4 “Vigiai e Orai para que não entreis em tentação!”.

É uma passagem muito rica e providente para a nossa reflexão, pois, Jesus, ao contrário de Adão e Eva foi obediente a Deus. “Pai, se queres, afasta de mim este cálice! Contudo, não a minha vontade, mas a Tua seja feita!” Lc 22,42. Se você ler o versículo 41, vai notar que Jesus dobrou os joelhos e orou. Essa é a grande diferença entre as cenas de Adão e Jesus: Jesus orou! E se for um pouco adiante no versículo 43, verá um detalhe que muitas vezes passa despercebido aos nossos olhos: “Apareceu-lhe um anjo do céu, que o confortava”. Quando estamos em oração constante, estamos assim, em amizade com Deus. Podemos até passar pela tentação, mas permaneceremos em Cristo.

Imagine a cena: você passando de carro com os vidros fechados em uma estrada onde dos dois lados da pista está tendo queimadas e a fumaça está muito densa, muito concentrada e com cheiro forte. Não tem jeito, você precisa continuar seu percurso. Como você está passando com os vidros fechados, o cheiro quase não entra no carro. A partir desse exemplo, trazendo para o contexto do artigo, a fumaça é a tentação e o vidro do carro a oração. Ou seja, todos nós estamos expostos à tentação, mas se estamos unidos a Deus, estamos blindados, não somos tomados por ela, passa perto, mas não contamina, pois conhecemos a verdade de Deus para nós e para nossas vidas.

Ânimo irmãos! Recordo aqui a passagem de Ef 6, 11-12: “Revesti a armadura de Deus, para poderdes resistir às insídias do diabo. Pois nosso combate não é contra o sangue nem contra a carne…, mas contra os espíritos do mal, que povoam as regiões celestiais”.

Tenha uma vida de oração constante, busque ter intimidade com Deus, afinal Ele deu tudo de si para nós, não reteve nada, Ele nos criou e nos conhece.

Deus te abençoe!

Ariele Castilho Russo
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.