A beleza do cotidiano

0
beleza

A beleza da criação reflete a beleza do Criador. Podemos contemplar a Deus, contemplando Suas obras. Todos precisamos de beleza para viver; ela é fundamental em nossas vidas.

O Catecismo da Igreja Católica nos ensina que “todas as criaturas são portadoras duma certa semelhança de Deus, muito especialmente o homem, criado à imagem e semelhança de Deus. As múltiplas perfeições das criaturas (a sua verdade, a sua bondade, a sua beleza) refletem, pois, a perfeição infinita de Deus.” (CIC41).

A beleza salvará o mundo, já dizia Dostoiewski. Você tem deixado a beleza te alcançar e te salvar?

O bom, o belo e o verdadeiro são atributos de Deus. Como somos Sua imagem e semelhança devemos também manifestar esses atributos. Fomos criados com uma inclinação a esses valores e enquanto não os encontramos, seguimos uma busca para preencher nosso interior.

Vamos aqui nos concentrar na beleza. Você tem enxergado a beleza, a vivido e manifestado no mundo?

Nosso dia a dia precisa de beleza. Na beleza das pequenas coisas, fazemos experiências de Deus. A beleza nos remete e leva a Deus, deixa nossos dias mais leves.

Podemos nos questionar: como encontrar essa beleza em um mundo cada vez mais caótico por viver a inversão dos valores?

Uma virtude que pode nos ajudar na busca e vivência da beleza em nosso cotidiano é a virtude da ordem. Quando as coisas à sua volta estão organizadas, você se concentra melhor, fica mais calmo. Quando o exterior está desorganizado, feio, isso reflete dentro de você e influencia de uma maneira ruim.

Nossos limites e defeitos precisam de conversão, e podemos alcançar a transformação das nossas fraquezas somente unindo-nos a Cristo.  Apenas com a força que vem Dele podemos dar passos firmes com consistência.

Por esse motivo é tão importante que nossa alma busque a Deus –  para que se torne forte e bela, e assim possa refletir nas pequenas coisas o Criador.

A importância de se arrumar

Sabia que se arrumar para o próximo é um ato de serviço e de amor? Assim, no cotidiano podemos refletir a beleza de Deus para os que mais amamos. Outro dia passei um batom bem forte e minha filha me disse: “mãe, você vai colocar a máscara e ninguém vai ver seu batom”. Eu respondi: “estou passando o batom pra vocês me verem aqui em casa. É pra vocês que eu fico arrumada”.

Sim, eu me arrumo para ficar em casa, passo maquiagem. Isso me faz muito bem quando olho no espelho, mas acredito que também reflete nas minhas filhas e meu marido. Com a pandemia e a gestação não temos saído muito de casa e desde o ano passado comecei a ter esse hábito de me arrumar. Estar arrumado, limpo e cheiroso é um presente para nosso próximo.

A casa também reflete nossa beleza e gratidão. É arrumando logo que acordamos as camas, colocando as coisas nos lugares, uma flor aqui, um enfeite ali… a beleza do cotidiano vai nos ajudando a ter pequenos encontros com o Senhor.

Por que o mundo quer tornar o que é feio, belo?

Você já reparou como o mundo anda de ponta cabeça querendo fazer do feio, belo, do mal o bem, do errado, o certo?

O mundo anda esquisito e quer acostumar, principalmente as crianças, com esses conceitos distorcidos, levando à inversão de valores. Quer relativizar os conceitos, acabando por relativizar Deus.

Ouvimos até mesmo que o certo e a verdade não existem, tudo depende do seu ponto de vista! Isso é um verdadeiro absurdo. Muitas pessoas crescem em meio a essas falácias e por isso têm influências muito ruins em sua formação.

Isso faz com que a pessoa perca a noção da realidade e não se incomode mais em escolher o que é errado, infringir as regras, desrespeitar o outro. Perdendo de vista o que a moral e os ensinamentos de Deus conduzem, as pessoas acabam flertando com o mal e perdendo a própria dignidade de filhos de Deus, se entregando aos vícios e prazeres.

No entanto, nada está perdido. Quando iniciamos uma vida com Cristo e O procuramos, Ele nos conduz à verdade. É preciso perseverar e não desistir de procurá-Lo e encontrá-Lo na oração, na Eucaristia e na Palavra.

Mais um remédio para encontrar a beleza perdida

Jesus nos diz: “Vinde a mim, todos vós que estais cansados sob o peso do fardo, e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e sede discípulos meus, porque eu sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para vossas almas. Sim, o meu Jugo é fácil de carregar e o meu fardo é leve” (Mateus 11, 28-30).

Com essa Palavra de Cristo somos capazes de dar passos e vencer nossa preguiça. Combater com diligência em busca dessa beleza do cotidiano. Buscar constantemente a disciplina e organização para que a ordenação da criação também se manifeste em nossa vida.

E mesmo quando os acontecimentos do dia a dia, nossa rotina, trabalho e todas as outras demandas quiserem nos “engolir” devemos fazer a experiência com essa passagem e passar pela turbulência com leveza e beleza, procurando observar como Deus se manifesta em nossa vida.

Assim, ao chegar ao final do dia, poderemos louvar e agradecer por Jesus fazer do nosso fardo leve, e nosso jugo suave.

Thais Casarini
Discipula da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.