Quem ama não conhece nada que seja difícil

0
quem ama

Não sei você, mas muitas vezes escutei como é penosa e padecida a vida de quem ama. Ou associamos o amor a algo sentimental e idealizado demais, ou o associamos a um fardo. Mas essa não é, com certeza, a realidade de quem ama segundo o Amor Poderoso de Cristo! Aquele que ama como e por Jesus faz de tudo sem pesar.

Mas precisamos esclarecer algo bem importante: amar traz sacrifícios sim, porque há um embate entre o amar (com letra minúscula) e o Amar (o amor de verdade, que foi endossado na Cruz). Por causa do pecado, a nossa natureza, que é corrompida, deve lutar contra uma tendência concupiscente que temos em nós, para que sejamos imitação de Cristo aqui na Terra. Essa luta provoca sacrifícios necessários, pois temos uma propensão a nos escolhermos, quando o nosso foco é escolher a Cristo.

Essa escolha e mudança, que são proporcionadas pelas graças derramadas pelo Batismo, são atingidas pelo Amor e não pelo amor, por isso se trata de esforços a serem exigidos, mas nunca fardos a serem carregados.

E esse Amor têm como sinônimo a Caridade, que segundo o Catecismo da Igreja Católica é “a virtude pela qual amamos a Deus sobre todas as coisas por Ele mesmo, e ao próximo como a nós mesmos, por amor de Deus”. Quem ama com e pelo Amor é caridoso.

Sabendo disso, podemos entender porque quem ama não é condenado nem vocacionado ao sofrimento. Como Jesus nos diz: “É este o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros, como Eu vos amei” (Jo 15,12). Aqui Jesus contraria todos os sertanejos que condenam quem ama ao sofrimento eterno, pois é só pensarmos: se amar nos fizesse mal, Jesus recomendaria como um dos seus principais e basilares ensinamentos? Se Amar fosse terrivelmente doloroso e abominável, Jesus nos indicaria esse caminho? Claro que não.

Inclusive, Ele sofreu a mais dura dor para que nos amássemos sem dor, para que o Amor, que é a nossa vocação, fosse uma ação libertadora e caminho para o Céu. Quem ama, quem entende o amor como Caridade, ama o outro com Deus e por Deus, para que sejamos mais d’Ele. Tem cabimento que isso seja algo tão sofrido e temido? Novamente, claro que não.

Jesus nos mostra o Amor como via de verdadeiro pertencimento a Ele. Seria no mínimo ilógico que esse caminho fosse insuportável, porque assim ninguém gostaria de pertencê-Lo, não haveria tantos santos e pessoas que amam sem medir esforços. Jesus não prometeu um caminho sem renúncias. Como eu disse, há sim sacrifícios que vêm por causa das escolhas, mas eu te garanto que é um caminho em que o jugo é suave e que o fardo é leve.

Quem Ama vive na promessa da misericórdia e no Abandono de Deus, quem ama o outro com Caridade vive na Verdade de Cristo e habita no Senhor.

Ana Clara Gonçalves
Engajada na Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.